sábado, 18 de abril de 2015

Luto: Enterro de PM comove familiares e amigos de farda


Em clima de consternação, familiares e amigos de farda do cabo da Polícia Militar de Pernambuco, Emanoel José Soares Lemos, popularmente conhecido como "Mano", de 50 anos, causou comoção na tarde desta quinta (16), na praia de Ponta de Pedras, em Goiana. O policial foi morto no início da noite da última quarta-feira (15) com três disparos de arma de fogo, realizados por dois assaltantes. Os acusados do crime foram presos.

Muitos amigos prestaram a última homenagem a "Mano" durante o cortejo e o sepultamento do policial. O fato também causou repercussão na internet, rádio e TV.

O Crime

Emanoel teria reagido a um assalto contra a filha de outro PM, quando foi alvejado com três disparos de arma de fogo pela dupla. Emanoel foi socorrido às pressas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para a Unidade Mista de Ponta de Pedras, mas não resistiu aos graves ferimentos e faleceu no local. O assassinato aconteceu próximo a um colégio, no bairro das Malvinas.

Testemunhas relataram ao Blog, que os meliantes efetuaram o primeiro disparo quando o Cb Emanoel fez o movimento de puxar sua arma da cintura. A vítima caiu ao chão e a dupla teria se aproximado e efetuado mais dois disparos. "Mano" estava lotado na 3ª Companhia de Polícia Militar de Goiana.

No dia seguinte ao crime, os dois criminosos foram presos escondidos em uma casa de veraneio na praia de Barra de Catuama, em Goiana (Clique aqui e leia a matéria na íntegra).
video

1 Comentários:

kleyton ferreira disse...

Eu só não gostei por que eles estão vivo cara esses cara era par esta morto ceifaro a vida de um PM que só deus sabe não tenho palavras par disser quem ere PM calmo sucegado era um PM que dava muito concelho a os vagabundos que ele pregava já viu ação dele estou revoltado com esses vagabundo

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-