quinta-feira, 1 de agosto de 2019

Economia: Preço da cesta básica registra queda em nove municípios, aponta Procon-PE

Goiana tem a cesta mais cara no valor de R$ 381,14 ante a mais barata, que pode ser encontrada no município o de Vitória de Santo Antão, no valor de R$ 344,79

Pesquisa realizada pelo Procon-PE, órgão vinculado à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), durante o mês de julho, indica uma queda no preço da cesta básica em nove municípios pernambucanos. O levantamento revela que a maior redução foi no município de Caruaru, no agreste. No comparativo de junho para julho, o preço caiu de R$ 359,97 para R$ 353,04, diminuição de quase 2%. A cesta com o preço mais alto pode ser encontrada no município de Goiana, no valor de R$ 381,14. A pesquisa tem o intuito de oferecer ao consumidor uma visão mais clara da incidência de cada produto sobre seu orçamento doméstico. 

Os fiscais do órgão de defesa do consumidor observaram o preço de produtos de alimentação, limpeza doméstica e higiene pessoal. Os municípios visitados foram: Cabo de Santo Agostinho, Goiana, Vitória de Santo Antão, Caruaru e Região Metropolitana do Recife (RMR), em um bloco formado por Recife, Olinda, Camaragibe, Paulista e Jaboatão dos Guararapes. A cesta mais barata é a do município de Vitória de Santo Antão, no valor de R$ 344,79.

A análise dos preços é feita nos 27 itens de maior participação na variação do valor médio da Cesta Básica. A pesquisa toma como base a cesta básica mensal para uma família composta por quatro pessoas, sendo dois adultos e duas crianças. Na RMR, a redução se deu nos preços de itens como feijão mulatinho ou carioca, batata inglesa, cebola, ovos brancos, leite em pó integral, carne bovina e frango, entre outros.

“O diferencial da pesquisa da cesta básica do Procon-PE em relação as que são realizadas por outros institutos, é que neste levantamento, é possível identificar o preço de cada item por estabelecimento, fornecendo assim ao consumidor, os locais e endereços onde o produto encontra-se com o menor valor”, explica a gerente de fiscalização do Procon-PE, Danyelle Sena. O levantamento detalhado está disponível no site da SJDH (www.sjdh.pe.gov.br).

SUBSÍDIO - As pesquisas de cestas básicas realizadas pelo Procon-PE vêm subsidiando algumas ações da Controladoria Geral da União (CGU). As pesquisas são utilizadas para avaliar os preços de produtos dos gêneros: alimentício, de limpeza e higiene pessoal, adquiridos pelos órgãos públicos federais em Pernambuco.

Por orientação do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE/PE), a Prefeitura de Chã Grande, na Mata Sul, também solicitou ao órgão de defesa do consumidor o acompanhamento das pesquisas, a fim de contribuir na realização de licitações para aquisição de produtos de gênero alimentício.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-