quinta-feira, 21 de março de 2019

Educação: Alunos do SESI Goiana são premiados no campeonato F1 In Schools da Fórmula 1

Estudantes pernambucanos ficaram no 2º lugar geral e ganharam o prêmio de melhor projeto de engenharia. Eles também receberam voto de aplauso da Câmara de Vereadores de Goiana

Depois de três meses de pesquisa, planejamento e muita dedicação para conceber um projeto inovador para o campeonato mundial da Fórmula 1, o F1 in Schools, a equipe GRT, formada por alunos do SESI Goiana, comemora os dois troféus obtidos na etapa nacional do torneio: o 2º lugar geral e o melhor projeto de engenharia. O evento, que aconteceu entre os dias 15 e 17 de março, no Rio de Janeiro, reuniu estudantes de todas as regiões do Brasil.

Representantes de Pernambuco no F1 in Schools, os estudantes Rodolfo Prazin, Walmir Melo, Glauciano Rabelo, Luis Fellipe de Souza, José Guilherme Torres e Ryan Morais foram desafiados, assim como as 17 equipes participantes, a criar uma escuderia e um carro de Fórmula 1 em escala reduzida para participar de corridas de velocidade na pista do evento. Para isso, eles puderam utilizar diversos recursos tecnológicos para projetar e modelar o carro, que deveria pesar no mínimo 50 gramas e percorrer 20 metros de distância o mais rápido possível.

José Guilherme, engenheiro do time e responsável pelo prêmio de melhor projeto de engenharia, realizou sozinho diversas pesquisas para elaborar o portfólio, montou o planejamento e acompanhou todas as etapas da construção do carro. “O primeiro passo foi aprender a usar o programa Fusion para desenvolver a modelagem 3D. Depois disso, realizei testes virtuais de aerodinâmica. Na parte da construção do protótipo, contamos com o apoio do SENAI-PE, que nos ofereceu suporte na usinagem, na pintura automotiva, entre outros”, disse o estudante que pretende fazer vestibular para Engenharia de Controle e Automação.
O técnico e professor Jonas Brito, que auxiliou os estudantes da GRT, avaliou como positivo o desempenho dos pernambucanos e antecipou que a equipe continuará as atividades. “Nosso carro estava bastante resistente e veloz, mas não ganhamos a primeira colocação por um milésimo de segundo no tempo de reação. Agora, vamos promover melhorias no carro e dar continuidade às ações sociais, promovendo oficinas de robótica e doações de alimentos para crianças carentes do nosso município”, comentou.

Para o Gerente de Educação do SESI-PE, Michael Groarke, o campeonato estimulou os estudantes a mostrarem habilidades e aptidões de maneira dinâmica. “Recebemos a notícia dos prêmios com bastante alegria. Os estudantes fizeram um excelente projeto extracurricular e foram estimulados a trabalhar a metodologia STEAM, que engloba Ciência, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática, de forma criativa”, comentou.

Além da GRT, outra equipe do Nordeste foi destaque: a SevenSpeed, da Bahia, que conquistou o 1º lugar e garantiu a vaga para a etapa mundial de Abu Dhabi, que acontecerá em novembro. Já o 3º lugar ficou com os Eagles, de Goiás.

Realizado pela quarta vez no Brasil, o F1 In Schools teve como objetivo preparar alunos de 14 a 18 anos para os desafios do mundo profissional, estimulando o desenvolvimento de habilidades em ciências exatas, design, empreendedorismo, marketing e finanças. Além da criação de uma escuderia de F1, o campeonato também avaliou os estudantes na elaboração de planos de negócio, marketing, projeto social, patrocínio, construção de carros em miniatura e corridas de velocidade.
VOTO DE APLAUSO

Os estudantes do Sesi Goiana também receberam voto de aplauso pela Câmara de Vereadores de Goiana, na última terça-feira (19). O pedido foi aprovado por unanimidade. 
TORNEIO SESI DE ROBÓTICA FIRST TECH CHALLENGE E FIRST LEGO LEAGUE

Além do F1 In Schools, o Pier Mauá também sediou os Torneios SESI de Robótica First Tech Challenge (FTC) e o First Lego League (FLL). No FTC, jovens de 15 a 18 anos foram incentivados a projetar, prototipar e programar robôs com os mesmos equipamentos usados por grandes engenheiros. Pernambuco foi destaque através da equipe Rev Atom, do SESI Ibura, que garantiu a 4ª colocação.

Já na FLL crianças e adolescentes de 9 a 16 anos foram desafiados a construir e programar robôs autônomos com peças da LEGO para cumprir uma série de missões. O campeonato contou com a participação das equipes Legomito, do SESI Paulista, e da New Atom, do SESI Ibura, que apresentaram soluções inovadoras capazes de garantir bem-estar aos astronautas no espaço.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-