quinta-feira, 5 de abril de 2018

Política: Goiana, uma cidade sem um comando

Com quase 11 meses do afastamento do prefeito Osvaldo Rabelo Filho (MDB), conhecido popularmente por "Osvaldinho", por motivo de saúde. A cidade de Goiana vive um verdadeiro caos administrativo. O último descaso foi o não envio da prestação de contas da gestão no prazo estabelecido pelo Tribunal de Contas do Estado. Apenas duas cidades no Estado não cumpriram a obrigação, Goiana e Itambé.

Na ausência justificada de Osvaldinho, quem vem ‘comandando’ a cidade é o vice-prefeito Eduardo Honório Carneiro. Isso na teoria! Porque na prática há vários comandantes nas atribuições da gestão e a cidade está sem rumo. Quando o prefeito em exercício estabelece uma ordem, familiares e pessoas próximas ao gestor afastado vai e desmancha o que foi apresentado por quem está na cadeira.

Nos quatro cantos da cidade não se fala em outra coisa, a verdadeira desorganização que vive a cidade da Fiat. Eduardo Honório vem se tornando vítima dos quem estão agindo em nome do prefeito titular. Falta pulso em que legitimamente está no comando e respeito por parte dos aliados do emedebista.

Por fim, Goiana recém integrada na Região Metropolitana do Recife terá que fazer muitas concessões e adesões para se beneficiar do seu novo regional, mas do jeito que vai será muito difícil!

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-