domingo, 5 de novembro de 2017

Polícia: Foragido da Justiça é executado com vários disparos em Goiana

ATENÇÃO! HAVERÁ A SEGUIR IMAGENS DO LOCAL DA OCORRÊNCIA.
SÃO CENAS FORTES E NÃO DEVEM SER VISTAS E NEM COMPARTILHADAS POR MENORES E PESSOAS SENSÍVEIS
A arma utilizada no crime foi apreendida, mas o acusado permanece foragido

Um ex-presidiário e foragido da Justiça foi executado com disparos de arma de fogo, na tarde do último sábado (04), por volta das 15h30, no município de Goiana, na Zona da Mata Norte de Pernambuco. A arma utilizada no crime foi apreendida, mas o acusado permanece foragido.

Segundo informações obtidas pelo Blog do Anderson Pereira, o ex-presidiário Ivandro José Silva de Santana, vulgo "Rato", de 26 anos, foi executado com aproximadamente três disparos de arma de fogo, enquanto andava na Rua Osvaldo Rabelo, no bairro da Bela Vista (Sem Terra). De acordo com a polícia, a vítima, que já tinha sido presa por cometer um homicídio, encontrava-se atualmente como foragido da Justiça após não retornar do regime semiaberto da Penitenciária Agroindustrial São João (antiga PAI), em Itamaracá, na Região Metropolitana do Recife (RMR).

Policiais Militares da GT CVLI da 3ª Companhia Independente de Goiana foram acionados e iniciaram diligências na tentativa de capturar o autor do crime, mas sem êxito.

O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), no Recife.

Apreensão da arma

Por volta das 18h, Policiais Militares da 3ª CIPM e Policiais Civis do DEAH e do plantão de Goiana, sob o comando do delegado Altemar Mamede, conseguiram apreender a arma do crime, um revólver calibre 38, que fora abandonada pelo criminoso em uma mercearia, na Vila Bom Tempo. Segundo a polícia, o autor do crime foi identificado como "Renan", mas ele continua foragido.

A 16ª Delegacia de Homicídios de Goiana investiga o caso.

Blog do Anderson Pereira


ATENÇÃO! HAVERÁ A SEGUIR IMAGENS DO LOCAL DA OCORRÊNCIA.
SÃO CENAS FORTES E NÃO DEVEM SER VISTAS E NEM COMPARTILHADAS POR MENORES E PESSOAS SENSÍVEIS



 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-