quinta-feira, 20 de abril de 2017

Jogo Baleia Azul: Estudante de 14 anos se automutila em Goiana

Este pode ser o primeiro caso envolvendo o suposto jogo na cidade. Postagem atualizada às 22h12 de 20/04/2017

Uma estudante de 14 anos foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para o Hospital Belarmino Côrreia, no município de Goiana, na Zona da Mata Norte, após se automutilar e passar mal na frente da Escola Estadual Andre Vidal de Negreiros (Grupo do Boi), no final da tarde desta quarta-feira (19). A jovem que estava com vários cortes pelo braço, foi medicada e liberada, além de receber um encaminhamento para o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) pela médica plantonista.

De acordo com informações obtidas pelo Blog do Anderson Pereira, a adolescente, moradora do bairro da Nova Goiana, havia praticado a automutilação quando começou a passar mal, e os populares acionaram o SAMU local para socorrê-la. A mãe da jovem, Silvana Maria, relatou ao Blog que a filha já vinha apresentando uma mudança de comportamento e que comentou sobre o jogo Baleia Azul. Silvana disse que já não sabe mais o que fazer para solucionar o problema. "Tento falar com minha filha, mas ela não responde nada. Só fico sabendo das coisas através da irmã, que me fala, mas ela não me diz nada sobre o que está acontecendo", contou.
Na manhã desta quinta-feira (20), o Blog do Anderson Pereira foi até a Secretaria de Saúde de Goiana e conversou pessoalmente com a diretora do CAPS, Cilene Maria, que nos informou que a estudante seria atendida - em caráter de urgência - pelos profissionais da unidade. Cilene, que de forma atenciosa nos recebeu, também esclareceu que a unidade está disponível para receber casos semelhantes.


O Hospital Belarmino divulgou uma nota oficial sobre o caso. Confira o texto na íntegra:
A direção do Hospital Belarmino Correia informa que, no início da noite desta quarta-feira (19/04), uma jovem de 14 anos deu entrada na unidade com escoriações nos braços. Após o atendimento médico, a jovem teve alta, ainda durante a noite. O Serviço Social da unidade já está em contato com o conselho tutelar e vai encaminhar oficio relatando o fato para as autoridades policiais.
Secretaria Estadual de Saúde - PE
Leia também:

Na noite desta quinta-feira (20), a direção da Escola Estadual André Vidal de Negreiros também divulgou uma nota sobre o caso.
Vários usuários do aplicativo WhatsApp espalharam diversas informações sobre a situação da garota nos grupos da cidade. Inclusive, afirmando que ela teria falecido, o que foi rapidamente desmentido por amigos e familiares.

O que também foi bastante disseminado nas redes sociais seria uma publicação compartilhada pela adolescente em seu perfil do Facebook, no último domingo, dia 16 de abril, onde mostra um braço supostamente mutilado e uma lâmina de aço inox, e sua mensagem:
A Polícia Civil de Pernambuco investiga se a adolescente foi realmente motivada pelo jogo da Baleia Azul, que circula em redes sociais. A "brincadeira" consiste de uma série de desafios, que culminam na tentativa de suicídio.

Entenda melhor o jogo

O jogo, que surgiu na Rússia em 2015, consiste na realização de 50 desafios. O último deles é tirar a própria vida. A princípio, para participar, é preciso fazer parte de uma rede social chamada VK. No Brasil, o Baleia Azul estaria sendo difundido por outras redes sociais e aplicativos de mensagens.

A morte de uma adolescente no mato grosso com sinais de automutilação e de um rapaz que deixou uma mensagem anunciando que iria se matar em Minas Gerais estão sendo investigadas sob a suspeita de ligação com o jogo. Na Paraíba, a polícia militar emitiu um alerta depois que se descobriu que uma turma inteira estaria participando do Baleia Azul.

Confira abaixo os sinais de alerta e o que fazer com os jovens que se envolvem nesse suposto jogo da Baleia Azul.


Sinais de Alerta
Ilustração Carolina Daffara/Editoria de Arte/Folhapress
  • falar sobre querer morrer;
  • procurar formas de se matar;
  • falar sobre estar sem esperança ou sobre não ter propósito;
  • falar sobre estar se sentindo preso ou sob dor insuportável;
  • falar sobre ser um peso para os outros;
  • aumento no uso de do álcool e drogas;
  • agir de modo ansioso, agitado ou irresponsável;
  • dormir muito ou pouco;
  • se sentir isolado;
  • demonstrar raiva ou falar sobre vingança;
  • ter alterações de humor extremas;
  • quanto mais sinais, maior pode ser o risco da pessoa.
Ilustração Carolina Daffara/Editoria de Arte/Folhapress
O que fazer
  • não deixar a pessoa sozinha;
  • tirar de perto armas de fogo, álcool, drogas ou objetos cortantes;
  • ligar para canais de ajuda;
  • levar a pessoa para uma assistência especializada.

0 Comentários:

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-