terça-feira, 29 de novembro de 2016

Everton Kempes: Pernambucano de Carpina entre os mortos em queda de avião da Chapecoense

O Pernambucano da cidade de Carpina, na Mata Norte, Everton Kempes dos Santos Gonçalves, 31 anos, jogador do Chapecoense, está entre os mortos no acidente aéreo dessa madrugada de terça-feira. Ele viajava com a delegação para Medellín, onde iria participar da disputa final da Copa Sul-Americana, jogando contra o Atlético Nacional, na Colômbia. Kempes estava no clube Chapecoense desde o ano passado e disputava a série A do brasileirão na posição de atacante. Ele iniciou sua carreira no futebol da Portuguesa, depois atuou no Vitória, onde foi capeão Capixaba em 2006, sendo autor de um dos gols da vitória por 3 X 1 na final sobre o Estrela do Norte.

Em 2010, o jogador foi emprestado ao Ceará para a disputa do Campeonato Brasileiro e em 2011, Kempes jogou no América Mineiro. Em 2012, assinou contrato com o Cerezo Osaka, no Japão e em Dezembro de 2015, Kempes é anunciado como novo reforço da Chapecoense para a temporada 2016, assinando contrato até dezembro. A cidade de Carpina está em luto. A população lamenta a morte do jogador, que estava em plena desenvoltura na carreira.
Everton Kempes dos Santos Gonçalves teve o nome inspirado no atacante da seleção argentina, Mario Kempes, que foi campeão e goleador na Copa de 1978, com seis gols.Seu pai, Amaro Gonçalves era fã do jogador argentino e além de Everton batizou outros dois filhos com o mesmo nome, Erick Kempes e Cleber Kempes.Filho do meio, Everton decidiu investir no gramado aos 17 anos, já em São Gonçalo, no Rio de Janeiro, onde morava com a família.

O avião, que levava a equipe, saiu de Guarulhos, em São Paulo, às 18h da última segunda-feira, e seguiu para a cidade de Santa Cruz de La Sierra, onde fez uma parada técnica.

DiariodePernambuco

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-