terça-feira, 31 de março de 2020

Pandemia: Goiana tem a primeira morte por coronavírus. Homem de 62 anos foi diagnosticado com a Covid-19

Atestado de óbito e boletim da SES divulgado nesta segunda-feira (30) confirmam Covid-19 como a causa. Foto: Simples Soluções Digitais

Um senhor de 62 anos, que foi diagnosticado com a Covid-19, morreu na manhã deste domingo (29). Aguinaldo Gomes Marinho era morador de Goiana, Região Metropolitana do Recife, e tio da ex-vereadora do município Amanda do Peixe. Ele havia sido diagnosticado com o novo coronavírus na tarde da última sexta-feira, e o atestado de óbito confirmou que a Covid-19 foi a causa da morte. 

O novo boletim divulgado pela Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES) nesta segunda-feira (30) confirma a morte do morador de Goiana por causa do coronavírus. Agora, sobe para 6 o número de mortes pelo novo coronavírus em Pernambuco. Os óbitos envolvem 5 homens e 1 mulher, todos acima dos 60 anos.

Segundo Amanda do Peixe, sobrinha de Aguinaldo, demorou um tempo para que o tio fosse hospitalizado e ficasse em observação. "No dia 10, quando o socorremos pela primeira vez, ele foi diagnosticado com um quadro de pneumonia, sendo medicado com antibióticos", conta.

Doze dias depois, no dia 22, o idoso deu entrada novamente no hospital, mas foi liberado após avaliação. Dois dias depois, no dia 24, queixando-se de muita falta de ar, retornamos ao atendimento médico, e foi quando o internaram. "Meu tio foi internado após muita insistência da minha parte, por ele ser idoso e estar com muita falta de ar", relata. "À tarde, ele foi internado no Hospital Memorial de Goiana. À noite, nós solicitamos para que ele fosse transferido para o Hospital dos Servidores do Estado", complementa. A confirmação do contágio por covid-19 foi dada na sexta-feira, pela SES.

Todas as pessoas da família que tiveram contato com Aguinaldo — as três filhas Tais Marinho, 29; Ruth Marinho, 22; e Raquel Marinho, 22; a esposa, Elizabeth Marinho, 61; o sobrinho Tiago Fenelon, 33; e a sobrinha Amanda Marinho, 35 — estão em isolamento domiciliar e não apresentam os sintomas. 

Sepultamento
De acordo com a família de Aguinaldo, o corpo chegou em Goiana às oito horas da noite do domingo (29) e meia hora depois já havia sido realizado o sepultamento. "O corpo já saiu do hospital envolvido em dois sacos, no caixão totalmente lacrado. Foi tudo muito rápido e não tivemos como chegar perto", relata Amanda.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-