terça-feira, 31 de março de 2020

Coronavírus: Fiat e Jeep anunciam construção de hospitais de campanha em MG e PE e ajuda no conserto de respiradores

Empresas vão auxiliar fabricantes de ventiladores pulmonares na compras de suprimentos. Toyota também disse que vai arrumar ventiladores pulmonares. Foto: Leo Lara/Divulgação

A FCA, dona das marcas Fiat e Jeep, anunciou nesta terça-feira (31) que vai ajudar no combate ao coronavírus atuando em diversas frentes. Entre as principais ações da empresa, estão o auxílio na construção de hospitais de campanha em Betim (MG) e Goiana (PE), cidades onde possui fábricas.

Além disso, a FCA também disse que vai participar da força-tarefa para consertar respiradores quebrados. A iniciativa foi anunciada na última semana pela Chevrolet, líder de vendas no Brasil. A Fiat Chrysler também anunciou a produção de protetores faciais usando impressoras 3D, como está fazendo a Peugeot Citroën.

Em comunicado, a FCA detalhou as ações que tomará. Veja abaixo:
- Construção de hospital de campanha com 100 leitos em Goiana (PE);
- Cessão da área do Fiat Clube para construção de hospital de campanha com 200 leitos em Betim (MG);
auxílio das áreas de compras, logística e engenharia aos fabricantes de respiradores do país para compra de matéria-prima;
- Auxílio na busca de financiamento para investimentos em fábricas brasileiras de respiradores;
- Produção de 2 mil protetores faciais usando impressoras 3D;
- Doação de 60 mil máscaras, sendo 30 mil para MG e 30 mil para PE.
- Empréstimo de 125 veículos para os governos estaduais de Pernambuco e Minas Gerais e para as prefeituras de Belo Horizonte e Betim.

Hospitais de campanha
No caso de Goiana, a própria FCA ficará responsável pela construção do hospital. Dos 100 leitos, 3 serão na chamada sala vermelha, que abriga os casos mais graves. Os outros 97 são de enfermaria. O local também terá 10 consultórios e sala de triagem para o atendimento.

Em Betim, a construção será feita pela prefeitura, mas acontecerá em um terreno de aproximadamente 1.500 m². Segundo a FCA, será a porta de entrada no sistema municipal de saúde para casos suspeitos de coronavírus. No local, serão feitos diagnóstico, triagem e internação. As obras começaram no último dia 27, e a abertura do local está prevista ainda para esta semana.

Força-tarefa para arrumar respiradores
O levantamento do grupo responsável por mapear os respiradores inoperantes mostra que há mais de 3,6 mil aparelhos que precisam de manutenção. No caso da FCA, 15 técnicos da empresa, além de outros três da Comau (empresa de automação e serviços do grupo), receberam treinamento do Senai.

Os profissionais, vão atuar no reparo de 275 aparelhos quebrados nos estados de Pernambuco e Paraíba e 335 em Minas Gerais.

As fábricas da Fiat e da Jeep também serão transformadas em centros de recebimento e manutenção dos ventiladores fora de operação.

Impressão de protetores
Usando impressoras 3D, a Fiat também vai produzir cerca de 2 mil protetores faciais, usados pelos profissionais da saúde no combate à Covid-19.

As peças serão destinadas para os serviços de saúde de Minas Gerais e Pernambuco. As primeiras unidades foram produzidas na semana passada, e serão doadas nos próximos dias.

Toyota também anuncia ações

A Toyota também anunciou que vai apoiar a força-tarefa para consertar respiradores. No entanto, a empresa ainda não detalhou como será sua participação no reparo.

A empresa ainda disse que vai doar 4 unidades da Hilux adaptadas para ambulância e 30 mil frascos de álcool em gel para o Estado de São Paulo.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-