domingo, 9 de fevereiro de 2020

Política: Alepe recebe alunos de Timbaúba para primeira Aula de Cidadania do ano

Fotos: Roberto Soares/Alepe

A primeira edição da Aula de Cidadania de 2020 contou com a participação de estudantes de Ensino Médio de Timbaúba (Mata Norte), nesta quinta (6). Alunos de quatro escolas do município fizeram uma visita guiada pelos prédios da Alepe, conhecendo as instalações da Casa e aprendendo sobre o funcionamento do Poder Legislativo Estadual. Além disso, os jovens assistiram à Reunião Plenária, durante a qual foram saudados pelo deputado Professor Paulo Dutra (PSB), que indicou os colégios participantes desta edição.
A importância de conhecer pessoalmente a Assembleia foi ressaltada pelo estudante Carlito Correia, da Escola de Referência em Ensino Médio (Erem) Professor José Mendes. “É diferente estarmos aqui, vendo como funciona, de ficar no colégio apenas sabendo do que está sendo feito”, declarou. “Tenho a sensação de ser um adolescente privilegiado ao saber que a educação está sendo priorizada, para que a gente possa fiscalizar e cobrar nossos direitos como cidadãos.” 
Gestora da instituição de ensino, Ada Patrícia Alves frisou o quanto o projeto da Assembleia amplia o conhecimento dos alunos. “É um momento especial e de alegria, em que aprendem o que a Alepe faz pela vida e pela comunidade deles, além de terem contato com uma realidade que desconheciam”, avaliou a educadora. 
Para Liedson Rufino, estudante da Erem Jornalista Jader de Andrade, a aproximação entre os jovens e o Poder Legislativo é uma forma de engajá-los na política. “É muito importante o aluno sair da escola e ter uma aula fora, tendo em vista que essa geração está muito desconectada da política”, comentou. “O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) divulgou um estudo que diz que, em cada dez jovens brasileiros, dois têm o título de eleitor. Como eles não conhecem a política vivida na prática, isso acaba, de certa forma, deixando o País desacreditado em uma política séria e sem corrupção”, considerou o aluno, que é presidente do grêmio estudantil do colégio.
Professora de Liedson, Aldair Gonçalves analisa que eleições estudantis podem ser instrumentos de aprendizado para a cidadania. “A escola tem a missão de desenvolver atividades que levem os jovens a refletir sobre o que é realmente a política, de forma crítica e ética. A eleição dos representantes de sala de aula e do grêmio estudantil é acompanhada de um trabalho de conscientização sobre o que é o voto, tanto naquele momento, dentro da unidade de ensino, quanto fora. E, quando chega o ano da eleição, a gente intensifica muito mais esse trabalho”, relatou. 
No discurso de saudação aos estudantes e professores, Paulo Dutra salientou a importância, para os alunos, do momento de aproximação com a Alepe. “Quando eu era um jovem estudante timbaubense, sempre tive a curiosidade de entender como as instituições políticas funcionavam e ficava fascinado com as notícias que chegavam pelo rádio e pela televisão. Hoje, esses jovens têm a oportunidade de presenciar pessoalmente como tudo isso acontece”, observou o deputado. Em seu primeiro discurso do ano, ele também enfatizou a expectativa de que a Alepe continue a fazer um trabalho “com ética, respeito e decoro, sem se acovardar diante de um cenário de atrocidades e retrocessos do Governo Federal e de parte significativa do Congresso Nacional”. 
Também participaram da Aula de Cidadania a Erem de Timbaúba e a Escola Técnica Estadual Miguel Arraes de Alencar, também localizada no município. Os gestores das quatro unidades foram recebidos pela Mesa Diretora da Alepe durante a Reunião Plenária, quando foram presenteados com livros sobre Luiz Gonzaga (O Matuto que Conquistou o Mundo e A Luz dos Sertões), além de obras sobre o Museu Palácio Joaquim Nabuco, sede histórica da Alepe. Após o encerramento da sessão, os alunos tiveram a oportunidade de conhecer o espaço do Plenário normalmente reservado aos parlamentares.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-