quinta-feira, 25 de julho de 2019

Goiana: Vazamento no polo automotivo causa paralisação temporária e funcionários recebem atendimento médico

Atividades foram paralisadas, durante a manhã desta quarta (24), na empresa Lear, que integra o parque de fornecedores do polo. Após reparo do problema, produção foi retomada.

Um vazamento de uma substância volátil provocou uma paralisação nas atividades da Lear, que integra o parque de fornecedores do Polo Automotivo Jeep, em Goiana, no Grande Recife, na manhã desta quarta-feira (24). Devido ao ocorrido, alguns funcionários receberam atendimento médico.

A substância química que vazou não foi informada. Algumas pessoas chegaram a desmaiar e outras foram orientadas a usar máscaras, segundo funcionários.

“Quando eu cheguei, às 8h, já tinha acontecido. Algumas pessoas desmaiaram, mas foram atendidas na hora. Não teve correria, mas precisaram evacuar o local para conter o vazamento”, disse ao G1 um trabalhador da empresa que não quis se identificar.

Em nota, a Lear afirmou que o vazamento ocorreu durante o processo produtivo do setor de espumas.

"Os alarmes de detecção e segurança do sistema foram acionados e a planta foi prontamente evacuada. No momento do incidente, cerca de 500 colaboradores estavam na planta. Desse total, 37 receberam atendimento médico imediato no ambulatório local por apresentar sintomas leves como irritação nas vias aéreas superiores. Nenhum caso mais grave foi registrado", declarou no texto.

Ainda na nota, a Lear informou que a operação no local foi retomada no final da manhã, depois de inspeção e validação pela equipe local de segurança e pelo Corpo de Bombeiros. Também no texto, a empresa afirmou que "reforça seu compromisso com a saúde e segurança de seus colaboradores, por isso acompanhará de perto as investigações sobre as causas do incidente".

O Polo Automotivo Jeep pertence à Fiat Chrysler Automobiles (FCA), que divulgou nota sobre o ocorrido no parque de fornecedores.

"A Lear (...) possui instalações industriais próprias. Conforme protocolo de segurança, a área industrial foi evacuada. A produção já foi retomada. Todos os demais fornecedores e a planta Jeep operam normalmente", afirmou no texto.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-