quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Eleições 2018: “Quero ser senador para trabalhar por Pernambuco e não para ter uma aposentadoria ou para me proteger de processo na lava jato", afirmou Mendonça Filho

No "Bate Papo com Mendonça", evento que reuniu mais de duas mil pessoas, entre formadores de opinião e lideranças políticas, nesta terça-feira à noite, no Recife, o candidato a senador, Mendonça Filho (DEM), foi ovacionado ao afirmar que não quer o mandato de senador para ter uma aposentadoria ou para se livrar de processo da lava jato. "Eu quero um mandato de senador para servir a Pernambuco com projetos e propostas que façam diferença na vida das pessoas como sempre fiz ao longo de 32 anos de vida pública", afirmou ao lado dos candidatos a governador, Armando Monteiro (PTB) e a vice, Fred Ferreira.
Mendonça destacou que uma de suas principais características é a firmeza de posição. "No dia em que tiver que negar minha história, a razão da minha existência política, em busca de um mandato eletivo, pode dizer que enlouqueci", disse. O Bate-Papo contou com o testemunho de diversas pessoas beneficiadas por políticas públicas realizadas por Mendonça como governador e como ministro.
O estudante do ensino Médio, Breno Bezerra, de 17 anos, aproveitou o microfone para declarar o voto a Mendonça. “Vou votar pela primeira vez este ano e meu voto será em Mendonça com todo orgulho. Tive a experiência de estudar numa escola em tempo integral quando ele era ministro, ouvi falarem coisas horríveis sobre ele, mentiras eram propagadas, eu sempre combati. Mendonça se manteve firme, fez a reforma do ensino médio, que eu apoio, e garantiu avanços na educação", disse.

O professor da Universidade Federal de Pernambuco e cirurgião vascular, André Valença, afirmou que Mendonça conseguiu viabilizar muitas coisas em tão pouco tempo no MEC. "A inauguração da Escola de Medicina da Universidade Federal de Pernambuco é um exemplo concreto. A gente vivia migrando de prédio e prédio e hoje nós temos a escola de Medicina, que está lá pronto e funcionando”, contou André.
O historiador, Waldomiro Gomes, destacou a atuação de Mendonça para preservação do PIBID, programa que oferece bolsas de iniciação à docência aos alunos de licenciatura, ameaçado de extinção no governo do PT. "O fórum PIBID procurou Mendonça e ele se comprometeu em manter. Não apenas manteve como aperfeiçoou a formação de professor com a criação da residência pedagógica" afirmou.  “Gostaria também de falar de um ato que o senhor fez e que nenhum ministro teve coragem de fazer, que é dar o direito da pessoa ser reconhecida de acordo com sua identidade. Naquele dia, quando você assinou o documento que autorizava o nome social, você mostrou que educação não se faz com discursos vazios. Mendonça é meu herói”, declarou.

Mendonça aproveitou para reafirmar que está sendo vítima de uma campanha difamatória pesada, que faz terrorismo com a população propagando mentiras sobre corte em programas sociais na Educação.  Na verdade, Mendonça aumentou o número de vagas no Pronatec, criou o Mediotec, aumentou as vagas no Fies e o ProUni teve o maior número de vagas da história. "Mesmo sendo punidos pela Justiça Eleitoral por prática de fake news e trucagem, meus adversários insistem na mentira. "“ Alguns se incomodam porque a verdade é dita. Mas nós vamos enfrentar os nossos adversários colocando sempre a verdade em primeiro lugar", ressaltou.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-