sábado, 30 de junho de 2018

Veículos: FCA prevê investir R$ 14 bi na América Latina e até 20 novos fornecedores para polo de Goiana

Novo plano de negócios Fiat Chrysler Automobiles (FCA) prevê o investimento de 14 bilhões de euros na América Latina até 2022. E a maior parte desse montante vem para o Brasil, inclusive para a Fábrica da Jeep de Goiana, na Mata Norte de Pernambuco.

Desenhado na Itália nos últimos três meses, o novo plano de negócios Fiat Chrysler Automobiles (FCA) prevê o investimento de 14 bilhões de euros na América Latina entre 2018 e 2022. E a maior parte desse montante vem para o Brasil, inclusive para a Fábrica da Jeep de Goiana, na Mata Norte de Pernambuco. A expectativa é de que o Polo Automotivo de Pernambuco receba até 20 novos fornecedores e inicie a produção de dois novos modelos nos próximos cinco anos. 

"Nossa expectativa é ampliar a capacidade instalada de Goiana para mais 100 mil unidades. Queremos ver se o mercado suporta até 350 mil unidades/ano. E é mais interessante ocupar isso com um ou dois produtos novos", revelou o novo presidente da FCA para a América Latina, Antonio Filosa, que apresentou a estratégia global da empresa para os próximos cinco anos nesta segunda-feira (25) no Brasil. Na ocasião, ele também revelou que o quarto modelo a ser fabricado na planta de Goiana será um SUV novo, desenvolvido no Brasil. 

Filosa ressaltou, contudo, que os investimentos estão atrelados à aprovação do Rota 2030, que segue travado no Governo Federal. O programa, que vai regulamentar a indústria automotiva, devia ter sido lançado no fim do ano passado, mas ainda não foi aprovado.

Ao todo, dez novos modelos Jeep e RAM serão lançados no Brasil até 2022, segundo Filosa. Muitos, porém, serão importados. Outros 15 novos carros serão lançados pela Fiat, que vai entrar no segmento dos SUV's e quer recuperar a liderança do mercado nacional. 

Goiana
Hoje a fábrica pernambucana produz três modelos: Fiat Toro, Jeep Renegade e Jeep Compass. A planta trabalha em três turnos desde o início do ano e deve produzir 200 mil unidades neste ano, chegando perto da atual capacidade de 250 mil. No ano passado, foram 179 mil veículos produzidos em Pernambuco.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-