domingo, 1 de abril de 2018

Segurança Púbica: Unidade de presídio em Itaquitinga torna-se a primeira instalação carcerária de PE a ser federalizada

Acordo entre governo estadual e Ministério da Segurança Púbica foi assinado na última quinta (29), no Recife. Ministro Raul Jungmann também anunciou entrega de mil armas a PMs.

O governo de Pernambuco e o Ministério da Segurança Pública firmaram, na última quinta-feira (29), um acordo para a federalização da Unidade III do Centro Integrado de Ressocialização (CIR), em Itaquitinga, na Zona da Mata Norte. Com isso, a obra se torna a primeira instalação carcerária do estado a ser federalizada.

Com a assinatura do termo pelo governador Paulo Câmara (PSB) e pelo ministro Raul Jungmann, a finalização das obras do presídio passa a ser uma responsabilidade do governo federal. Atualmente com 62% da construção concluída, a obra vai receber um investimento de R$ 25 milhões para ser finalizada. A previsão de término da obra não foi informada.

O local vai receber presos do regime fechado, mas a estrutura e o número de vagas serão adequados pela União. Durante o encontro com Câmara no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo pernambucano, no Recife, Jungmann sinalizou que a unidade federal terá aproximadamente 500 vagas.

Ainda no encontro da quinta-feira (29), o ministro anunciou a entrega de mil armas para equipar 1,3 mil policiais militares que se formam em abril no estado.
Entrega de unidades prisionais
Depois de ser retomada em 2017 após uma paralisação por cinco anos, a obra da Unidade I do CIR foi entregue em janeiro de 2018. Inicialmente projetada para abrigar detentos em regime semiaberto, o espaço, chamado a princípio de Unidade do Regime Semiaberto (Ursa), recebeu adaptações e, após a entrega, passa a abrigar cerca de mil presos no regime fechado. O investimento feito na obra foi de quase R$ 10 milhões.

A Unidade II do CIR teve a ordem de serviço assinada em janeiro de 2018 pelo governo de Pernambuco e, assim como a primeira unidade, terá mil vagas para detentos. Com um investimento de R$ 10,6 milhões, a obra deve ser concluída ainda em 2018.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-