quarta-feira, 28 de maio de 2014

Fiat em Goiana: Saiba como garantir seu emprego


Previsão da multinacional é que sejam gerados 2,2 mil postos de trabalho para vários níveis de escolaridade

A intensa movimentação de caminhões, carros e representantes comercias dá noção do que é a construção da Fábrica da Fiat de Goiana, no Litoral Norte de Pernambuco. Nos 250 mil metros quadrados do espaço onde o empreendimento e as empresas sistemistas serão erguidos, já funciona um escritório com profissionais de vários setores da multinacional, desde administradores até engenheiros que colocarão a “mão na massa” quando a produção de carros for iniciada. E, haja produção, uma vez que a previsão é que sejam montados cerca de 250 mil automóveis por ano.
A previsão de início da produção é para o próximo ano, porém, toda expectativa positiva sobre a chegada da Fiat em Pernambuco vem alimentando os sonhos dos pernambucanos em trabalhar numa grande empresa há bastante tempo. Só da própria multinacional, o número estimado de vagas de trabalho para os diversos níveis de escolaridade é de 850 vagas. Além dessas oportunidades, deverão ser gerados 1.350 postos de trabalho das companhias sistemistas – empresas que oferecem peças -. Para quem pretende ocupar qualquer uma dessas oportunidades, é necessário, antes de qualquer coisa, vontade e dedicação.
“Desde o início, nossa ideia foi ocupar as vagas com profissionais daqui. Sabemos que os trabalhadores locais têm muita competência. Nós tínhamos certeza que a Fiat iria dar certo em Pernambuco. A Fiat vai oferecer oportunidades até para quem não tem o ensino médio. Você terá pessoas de todos os níveis aqui, interagindo umas com as outras”, destaca o diretor de recursos humanos da Fiat Crysler, Adauto Duarte.

Prensa, montagem, funilaria e pintura. Esses são somente alguns dos setores que terão vagas de trabalho. Além das áreas de nível superior, como administração e engenharia, as oportunidades para as demais escolaridades permeiam as funções de auxiliar de serviços gerais, motorista, controlador de estoque, técnico em mecânica, ferramenteiro, entre outras ocupações. Os interessados em concorrer às oportunidades devem acessar o site da Fiat, mas, também é necessário ouvir dicas de quem é responsável pelas contratações.

Um mundo em Goiana
De acordo com informações da assessoria de comunicação da Fiat em Pernambuco, do número total de vagas de emprego oferecidas, 93% são destinadas a nordestinos. Desse público, mais de 70% serão pernambucanos. Entretanto, atualmente, no escritório instalado em Goiana, existe um “mundo” que vai muito além da regionalização local. Profissionais do mundo todo interagem e preparam o que será a maior fábrica da multinacional da América Latina, fruto de um investimento que gira em torno dos R$ 7 bilhões.
Americanos, italianos, egípcios, coreanos, brasileiros... Pessoas de várias nacionalidades ditam o ritmo do planejamento. É no contexto dessa internacionalização de profissionais competentes que está a recifense Dulcelene Araújo, de 28 anos, formada em engenharia mecânica pela Universidade de Pernambuco (UPE). Ela faz parte da primeira turma de engenheiros selecionados no Estado para atuar na fábrica, e, após o difícil processo seletivo, a pernambucana conseguiu seu espaço e aguarda o momento de trabalhar com especialista de produto e processo.
“Passar nessa seleção foi uma emoção muito grande, que não consigo mensurar. Muitas pessoas inteligentes e qualificadas participaram do processo seletivo, mas, graças a Deus tive o apoio de toda a minha família e o pessoal da Fiat sempre foi tranquilo com a gente. Eles não nos deixaram tímidos durante a seleção”, conta Dulcelene. De 2013 até janeiro deste ano, a engenheira recifense passou por um treinamento na Itália, e, por enquanto, ela recebe instruções até a fábrica entrar em execução.

Já o engenheiro de controle de automação, Aliomar Alexandre dos Santos, 24, veio do Mato Grosso do Sul para Pernambuco após ser descoberto por “caças-talentos” da montadora de veículos. Aliomar viu na fábrica de Goiana uma grande oportunidade para praticar o que aprendeu na faculdade. “É uma empresa top e que me oferece uma estrutura para trabalhar com tudo o que aprendi”, comenta o rapaz.
O público interessado em trabalhar na Fiat deve acessar o site da empresa para obter outras informações sobre as vagas de trabalho. Pelo mesmo endereço é possível se candidatar às oportunidades.

LeiaJá
 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-