terça-feira, 26 de novembro de 2019

Polícia: Objetos, bebidas e substâncias ilegais são apreendidas na Penitenciária de Itaquitinga

De acordo com a Seres, foram encontrados 139 objetos perfurantes conhecidos como chuços, 49 barrotes de madeira, cachaça, celulares e maconha.

Uma vistoria realizada sábado (23) na Penitenciária de Itaquitinga (PIT), na Zona da Mata Norte de Pernambuco, apreendeu objetos, bebidas e substâncias ilegais.

De acordo com a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), foram encontrados 139 objetos perfurantes conhecidos como chuços, 49 barrotes de madeira, cinco litros de cachaça artesanal, dois aparelhos celulares, quatro carregadores de celular, um fone de ouvido e 252 gramas de maconha.

A ação foi realizada pelo gerente, supervisores, diaristas, chefes e agentes penitenciários de plantão. Eles contaram com apoio do Batalhão de Choque e da Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPCães).

Obras

Os trabalhos em Itaquitinga se arrastam há quase uma década. A ideia inicial era fazer um projeto com Parceria Público Privada (PPP), que não deu certo. Em 2012, as obras foram paralisadas. A construção foi reiniciada em 2017 e o primeiro dos cinco módulos foi entregue em 2018.

Em dezembro de 2018, o governo estadual repassou para a União a posse do 3º módulo do Centro de Ressocialização de Itaquitinga, mas a posse foi posteriormente devolvida ao executivo estadual.

De acordo com o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, mesmo não sendo federal e nem monitorado por uma agência da Organização das Nações Unidas (ONU), como previsto anteriormente, o terceiro módulo terá segurança máxima e capacidade prevista de 600 vagas.

"Foi devolvido pela União, mas o presídio ainda será de segurança máxima e terá 600 vagas", afirmou.

A ideia é receber presos sentenciados ou provisórios que se enquadrem no Regime Disciplinar Diferenciado.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-