quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Programa Cidade Saneada: Compesa explica obra de esgotamento sanitário na Câmara de Vereadores de Goiana

Dentro da sua política de transparência, prestação de contas de suas ações e atuação em parceria com órgãos municipais na execução de obras, uma equipe técnica da Compesa, liderada pelo gerente de Unidade de Negócios, Arthur Santos, foi recebida ontem (16), na Câmara de Vereadores de Goiana. Na cidade, a Compesa está investindo R$ 85 milhões na obra de implantação do sistema de esgotamento sanitário para a área central de Goiana e o distrito de Ponta de Pedras, balneário bastante requisitado no Litoral Norte de Pernambuco.

O encontro teve a participação, além dos parlamentares, de secretários municipais. Os técnicos da Compesa apresentaram o andamento das obras, que integram o Programa Cidade Saneada, tiraram as dúvidas e esclareceram os cuidados tomados para reduzir os impactos da obra na mobilidade urbana, bem como a importância do processo colaborativo de fiscalização, visando garantir o bom andamento das ações, que resultarão em benefícios para a saúde e qualidade de vida de 42 mil goianenses.

As obras iniciaram em março deste ano e já alcançaram 23% (Goiana) e 45% (Ponta de Pedras). A previsão é finalizar a construção do sistema no distrito de Ponta de Pedras, que beneficiará também as praias de Catuama e Barra de Catuama, no primeiro semestre de 2020, enquanto que na sede municipal o prazo de conclusão é março de 2022. Os técnicos aproveitaram para detalhar o projeto, que prevê a implantação de 70 quilômetros de rede coletora, cinco estações elevatórias, e duas Estações de Tratamento de Esgoto. Uma delas será instalada no setor Morada do Sol, em Goiana Centro, às margens da BR-101 Norte, e outra no Loteamento Enseada, em Ponta de Pedras.

Também foi repassado para os vereadores e secretários municipais, a preocupação da Compesa em realizar uma obra dentro do perímetro de um sítio histórico, como é o caso da área central de Goiana. “Antes do início da obra, foram realizados estudos arqueológicos e durante as intervenções, há o acompanhamento de uma equipe de arqueólogos e técnicos, para observar toda a ação e também registrar alguma ocorrência de interesse histórico que possa surgir, assegurando a proteção do patrimônio”, explicou o gerente da Compesa, Arthur Santos.

Arthur aproveitou para solicitar o apoio dos vereadores e secretários na divulgação das ações, bem como nas explicações à população sobre a importância do empreendimento para a população, pois a iniciativa tem relação direta com a saúde das pessoas, desenvolvimento da cidade e preservação do meio ambiente. “Goiana  tem um problema histórico   de ausência  de saneamento básico e o Programa Cidade Saneada resolverá essa questão tão antiga”, afirmou o presidente da Câmara de Vereadores do município, Carlos Viégas Jr. Segundo ele, os transtornos a curto prazo, por conta das obras, beneficiarão milhares de pessoas no médio e longo prazo, seja na sede ou nos distritos. “Nesta reunião percebemos o quão animador e importante este projeto será para todos os goianenses", complementou o presidente da Câmara.

Para a secretária de Urbanismo, Obras e Patrimônio Arquitetônico de Goiana, Isabella Soares, a reunião foi bastante satisfatória e esclarecedora, uma vez que, foi a oportunidade dos participantes terem acesso mais detalhado sobre a importância das ações e visualizar a preocupação dos órgãos envolvidos com o menor impacto possível na rotina dos moradores.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-