quarta-feira, 31 de julho de 2019

Goiana: Homem é inocentado após passar um ano e sete meses preso

Jonathan Henny Soares da Silva, que sempre negou o crime, passou por júri popular. Crime aconteceu no bairro da Bela Vista, em 2017.

Um homem acusado de homicídio foi absolvido após passar um ano e sete meses preso em Goiana, na Região Metropolitana do Recife. O operador de máquinas Jonathan Henny Soares da Silva, de 35 anos, que sempre negou o crime, passou por júri popular e foi considerado inocente por falta de provas.

O crime aconteceu no bairro da Bela Vista (Sem Terra), no dia 12 de outubro de 2017, onde a vítima Alexandre Martins dos Santos, de 38 anos, foi encontrado morto em sua residência na Rua Projetada, próximo da Canaã Polpa de Frutas. A vítima estava com o crânio esfacelado após ser golpeado com uma marreta. O caso provocou uma grande repercussão na cidade.

Jonathan que havia sido preso no dia 18 de dezembro de 2017, conseguiu provar sua inocência e foi libertado, na última quinta-feira, dia 25 de julho.

De acordo com os familiares, os advogados Marconi Rocha e Renata Mendes, responsáveis pela defesa, declararam que a prisão de Jonathan teria sido fundamentada apenas por reconhecimentos frágeis, sem perícia do local, reconstituição do fato, sem outras provas técnicas que reforçassem o corpo indiciário e probatório contra o acusado do crime bárbaro. O suposto acusado teria sido reconhecido apenas de modo informal, em ambiente extra delegacia de polícia e, que poderia ter sido esclarecido de imediato, mediante reconstituição criminal e análise de câmeras de monitoramento próximas a casa da vítima.

Durante o processo de instrução criminal houve a solicitação da quebra dos sigilos bancários e telefônicos da vítima, que constataram a ausência de saques bancários ocorridos no dia do crime, como alegava de forma veemente a família da vítima, bem como a ausência de ligações telefônicas do acusado com a vítima. Assim sendo, nada mais ligava o réu ao crime o que foi amplamente aceito pelo corpo de jurados, resultando na absolvição do acusado na noite da última quinta-feira (25), por volta das 23h30, no Fórum da Comarca de Goiana.

O advogado Paulo Roberto Tavares, popular "Dr. Paulo Balinha", e sua filha, a advogada Maria Fernanda também participaram da defesa do réu de forma gratuita.

A 16ª Delegacia de Homicídios de Goiana continua investigando a autoria do crime.

Blog do Anderson Pereira
 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-