segunda-feira, 26 de março de 2018

Saúde: Hemobrás recebe investimento de mais de R$ 640 milhões após visita de Temer

Anúncio foi feito nesta sexta-feira (23), durante visita do presidente a Pernambuco. R$ 200 milhões virão do Governo Federal e o restante, da iniciativa privada.

Durante visita à Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás), em Goiana, no Grande Recife, nesta sexta-feira (23), o presidente Michel Temer anunciou a liberação de investimentos para a fábrica. Através de uma parceria com a iniciativa privada, serão investidos R$ 642,9 milhões, dos quais R$ 200 milhões virão do governo federal. (Veja vídeo abaixo)

De acordo com o governo de Pernambuco, a quantia será destinada ao término das obras da planta, previsto para 2020. Na ocasião, a administração estadual também anunciou a cessão de um terreno para a Hemobrás.

Em uma cerimônia sem a presença da imprensa, o presidente afirmou que os recursos foram liberados. “É um dia muito importante para a Hemobrás. O [Henrique] Meirelles [ministro da Fazenda] não titubeou, o que ele disse foi para prestigiarmos a saúde brasileira, em particular a Hemobrás, que hoje tem uma dimensão nacional e internacional”, afirmou, durante a passagem pela empresa.

O presidente, no entanto, não anunciou se a verba é destinada à conclusão da fábrica, cujas obras foram iniciadas em 2010 e tinham previsão de término para 2016, mas ainda não foram finalizadas. O G1 tenta contato com a assessoria da presidência para repercutir o destino dos recursos dentro da Hemobrás.

O anúncio da liberação de recursos contou com a presença do governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB); o presidente da Hemobrás, Oswaldo Castillho; os deputados federais Antônio Imbassahy (PSDB) e Fernando Monteiro (PP), a deputada estadual Priscila Krause (DEM), além de trabalhadores e técnicos da empresa.

Antes de visitar a Hemobrás, o presidente esteve no Polo Automotivo da Jeep, também em Goiana, para acompanhar a inauguração do terceiro turno da fábrica.

Entenda a paralisação das obras
Com conclusão prevista para 2016, a não finalização da obra tem causado um prejuízo de R$ 800 milhões por ano ao governo federal. Esse é o valor que vem sendo gasto na compra no exterior de remédios para tratamento de pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) com alguma doença do sangue, que poderiam estar sendo produzidos no estado.

No dia 14 de março, o Ministério Público Federal em Pernambuco (MPF-PE) conseguiu, na Justiça Federal, uma decisão que garante a exclusividade da parceria entre a Hemobrás e a irlandesa Shire, para compra do Fator 8 recombinante, medicamento utilizado para tratamento de hemofilia. Havia risco de desabastecimento por falta de encomenda, segundo o MPF.

A parceria prevê a transferência de tecnologia para a produção do medicamento pela Hemobrás. O imbróglio se estendia na Justiça desde agosto de 2017, quando o MPF emitiu recomendações para impedir a adoção de medidas "sem embasamentos científico, técnico e legal" relativas a mudanças na Hemobrás.
 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-