domingo, 28 de julho de 2013

Polêmica: Mesmo com aprovação do projeto de gratuidade do transporte, Prefeitura quer que estudante pague taxa de R$ 65 reais. Prefeitura ainda teria recebido verba suplementar

Após a aprovação do Projeto de Lei 007/2013, que trata da gratuidade do transporte dos estudantes universitários de Goiana, no dia 29 de maio, acreditava-se que ao menos um dos problemas enfrentados pelos estudantes goianenses, teria acabado. Mas, o que se vê, é que os problemas estão longe de acabar. Segundo a vereadora Olga Sena, autora do projeto, a Prefeitura de Goiana não tem repassado nenhuma informação sobre o projeto, que já foi sancionado. Ainda segundo ela, a Prefeitura teria enviado uma proposta a Câmara de Vereadores, pedindo a aprovação de uma verba suplementar, no valor de R$ 450 mil reais, para custeio do transporte.

Na ocasião, os vereadores teriam aprovado, por unanimidade, a liberação da verba. Mas, segundo a vereadora, o prefeito, Fred Gadelha, teria baixado um decreto regulamentando uma lei, que segundo ela, não existe. No decreto estão descritos, entre outros itens, o rateio por parte dos estudantes. Sendo assim, os estudantes teriam que pagar parte do valor, que seria de R$ 65 reais por mês. Ou seja, deixaria de ser totalmente gratuito, como prevê o projeto.

“Ele (prefeito) extrapolou tudo que tinha no projeto. Isso é um desrespeito com a Câmara, com nós vereadores”, disse Olga Sena.

O projeto propõe o custeio do transporte por parte do Executivo (Prefeitura de Goiana), sendo totalmente grátis para todos os estudantes (Recife, Timbaúba e João Pessoa), de cursos técnicos e superior –mesmo os existentes no município-, excluindo apenas os cursinhos.

Vale ressaltar que a gratuidade do transporte dos universitários, foi uma das principais promessas de campanha do prefeito Fred Gadelha.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-