terça-feira, 16 de abril de 2013

Polêmica: Alvo da CPI, Henrique Fenelon diz que dinheiro foi para pagar posseiros

A discussão sobre a cobrança indevida por terrenos que deveriam ser doados pela Prefeitura de Goiana às empresas que estão se instalando no local, e que virou alvo de CPI, está longe de acabar. Em visita à Folha, o ex-prefeito Henrique Fenelon, principal alvo da CPI, rebateu as acusações do vereador Beto Gadelha, alegando que o dinheiro desembolsado pelos empresários seria para pagar indenizações aos posseiros, uma das condições para a cessão das terras. 

Fenelon não soube explicar como as terras possuem duas titularidades de posse, registradas em cartório, conforme Gadelha apresentou à coluna, nem o caso do representante da J.K Construções e Locações LTDA,  que alegou estar cobrando as terras de um posseiro em troca de uma obra de calçamento contratada com dinheiro público. Para Fenelon, o que motivou Gadelha a instaurar a CPI não passa de uma briga política. 

O ex-prefeito lembrou que dois membros da CPI, Paula de Joca e Ramilson Ferreira, são ligados à mesa diretora da Câmara e que, para a comissão desempenhar sua função, isso deve ser corrigido. Agora, o que interessa é ouvir os suspeitos de envolvimento no esquema, apurar as provas e aguardar o relatório final. O que vier antes disso não passará de especulações ou de disse e me disse político.

Fonte: Coluna Folha Econômica 
 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-