quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Sesc Ler Goiana: Museu de Arte Sacra recebe exposição de peças recuperadas em curso de restauro


Mostra está disponível no Sesc Ler Goiana até o dia 16 de outubro. Entrada é gratuita

Para marcar a formação da terceira turma do curso de Assistente de Conservação e Restauração de Bens Culturais, realizado nos últimos dois anos em parceria com o Senac, o Sesc Ler Goiana promove esta semana uma exposição das peças recuperadas pelos próprios alunos. A mostra, que é aberta ao público, está disponível no Museu de Arte Sacra Escritor Maximiano Campos até o dia 16 de outubro, todos os dias das 8h às 17h, fechando para intervalo entre 12h e 13h.

Ao todo, estão sendo expostas 126 peças restauradas por 15 alunos que participaram da formação. Os objetos ampliam o acervo do museu, considerado o mais antigo da América Latina. São móveis, santos de roca, castiçais, mesas, cristaleiras, crucifixos, oratórios, consoles e imagens religiosas, que remontam até o século 18. “É uma ação muito importante, pois fortalece a identidade cultural e o patrimônio material do município, além de uma celebração de fé, capacitando uma mão de obra para atuar na área de restauro”, defende a gerente do Sesc Ler Goiana, Socorro Costa.

Curso de restauro - A iniciativa funciona em parceria com o Senac, que assume a coordenação da formação. O curso é divido em duas etapas: a primeira teórica, em que os alunos aprendem sobre educação patrimonial, história das artes, do restauro e do próprio acervo e visitam outros museus de arte sacra e sítio históricos. A segunda etapa implica na assimilação prática de técnicas de restauração de obras de artes e bens culturais. A cada ano é formada uma turma, e a primeira foi concluída em 2014. Desde essa data, foram formados 22 assistentes em restauro e conservação de bens culturais e obras de arte.

Museu de Arte Sacra - O Museu de Arte Sacra Escritor Maximiano Campos foi inaugurado em 2013 com uma exposição fixa, mas renovável de acordo com as etapas de restauração do acervo, que possui 870 peças. Trabalham diretamente no equipamento sete pessoas, sendo quatro mediadores, um técnico de artes visuais, um funcionário de serviços gerais e um supervisor. Em média, 480 pessoas visitam mensalmente o espaço. Aspectos importantes do espaço são os fatos de ele expor as peças pertencentes ao primeiro museu de arte sacra da América Latina e desenvolver um trabalho de educação patrimonial, com o trabalho de seus mediadores e o ação permanente de restauração das obras. O resultado do curso de restauro, realizado em parceria com o Senac, é a formação de assistentes de recuperação e conservação de bens culturais e obras de arte.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-