domingo, 10 de setembro de 2017

Goiana: Mulher morre após ser atingida por veículo ao observar acidente na BR-101

ATENÇÃO! HAVERÁ A SEGUIR IMAGENS DO LOCAL DA OCORRÊNCIA.
SÃO CENAS FORTES E NÃO DEVEM SER VISTAS E NEM COMPARTILHADAS POR MENORES E PESSOAS SENSÍVEIS
Segundo a PRF, ela era passageira de uma moto. Casal teria parado para observar caminhão que tombou na rodovia, quando foi atingido por veículo não identificado.

Uma mulher morreu em um acidente ocorrido na altura do quilômetro 4 da BR-101, em Goiana, Zona da Mata Norte de Pernambuco, neste sábado (9). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), ela era passageira de uma motocicleta e o casal teria parado na rodovia para observar um caminhão que tombou, na ladeira da Usina Maravilhas, quando foram atingidos.

O acidente aconteceu por volta das 4h50. De acordo com a PRF, a motocicleta Honda Bros (cor azul e placa não identificada) foi atingida por trás por um veículo não identificado, que fugiu sem prestar socorro. O condutor da moto teve escoriações, sendo socorrido para o Hospital Belarmino Correia, na cidade, e a passageira faleceu no local.

Até às 9h30, o caminhão seguia no canteiro central da rodovia, mas não afetava o trânsito. A PRF informou que a empresa já foi acionada para recolher a carga de bagaço de cana e remover o caminhão.

O corpo da vítima fatal foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML), no bairro de Santo Amaro, região central do Recife.

Policiais Militares da GT Operações da 3ª Companhia Independente de Goiana também foram acionados e registraram o caso.

Segundo informações obtidas pelo Blog do Anderson Pereira, as vítimas foram identificadas como Claudete Maria da Conceição, de 41 anos e Paulo de Melo Santos, de 45 anos.

A 44ª Delegacia de Goiana investiga o caso.

Com informações do G1 / Blog do Anderson Pereira


ATENÇÃO! HAVERÁ A SEGUIR IMAGENS DO LOCAL DA OCORRÊNCIA.
SÃO CENAS FORTES E NÃO DEVEM SER VISTAS E NEM COMPARTILHADAS POR MENORES E PESSOAS SENSÍVEIS





0 Comentários:

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-