terça-feira, 8 de agosto de 2017

Pernambuco: Aluísio Lessa aponta desrespeito de “cegonheiros” a acordo sobre transporte de carros

O protesto de um grupo de “cegonheiros” no Centro do Recife foi questionado, durante a Reunião Plenária desta terça (8), pelo deputado Aluísio Lessa (PSB). Os manifestantes vêm ocupando, há mais de uma semana, ruas e pontes dos bairros de São José e de Santo Antônio com caminhões para transporte de veículos. De acordo com o parlamentar, que pediu apoio dos colegas para a resolução do impasse na Justiça, são caminhoneiros de outros Estados que desejam que a empresa Fiat/Jeep deixe de priorizar os motoristas pernambucanos no transporte dos carros produzidos no polo automotivo de Goiana.

Acompanhado e apoiado por representantes de sindicatos da categoria presentes nas galerias, Lessa destacou que a prioridade para trabalhadores e produtos pernambucanos pela fábrica da Jeep foi um compromisso assumido com o ex-governador Eduardo Campos. O deputado explicou que a contratação de 650 microempresários pernambucanos que realizam o serviço foi feita por meio da empresa Sada, que cuida da logística do transporte da multinacional.

“As pessoas que estão ocupando as pontes, avenidas e ruas são, na sua maioria, de fora de Pernambuco. Eles causam um transtorno diário para quem circula no centro do Recife”, disse o deputado, que se referiu aos manifestantes como “falsos cegonheiros” . “É um grupo que por pirraça, sem direitos, de maneira ilegal, mente à sociedade e afronta o Poder Judiciário”, disse.

O deputado pediu o apoio de todos os deputados ao posicionamento que enviará por meio de ofícios ao governador de Pernambuco, Paulo Câmara, ao prefeito do Recife, Geraldo Julio, ao presidente do Tribunal de Justiça e ao desembargador responsável pelo processo sobre a manifestação.

O pronunciamento foi endossado pelo deputado Zé Maurício (PP), que se solidarizou com os cegonheiros pernambucanos. “Quero me colocar na linha de frente para fazer valer a lei e o desenvolvimento do povo pernambucano”, disse. “O povo do Recife não merece estar com esse trânsito infernal que eles estão provocando. Para quem está fazendo balbúrdia, a lei tem que imperar”, emendou Terezinha Nunes (PSDB).

O líder do Governo, Isaltino Nascimento (PSB) sustentou que, na última década, os governos Eduardo Campos e Paulo Câmara mudaram o perfil econômico do Estado, que deixou de ter o açúcar como sua principal riqueza. “A principal pauta de exportação hoje é o  automóvel e seus componentes, o que mostra a importância do trabalho dos senhores”, disse, dirigindo-se aos cegonheiros. “As ações foram tomadas para que esta semana tenhamos uma decisão da Justiça”, afirmou.

0 Comentários:

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-