domingo, 2 de abril de 2017

Pernambuco: Caruaru é uma das cidades mais violentas da América Latina, diz estudo

Levantamento aponta que taxa de homicídios, no Brasil, aumentou em cidades menores como Caruaru, no agreste de Pernambuco

A cidade de Caruaru, no agreste pernambucano, está entre as líderes em assassinatos da América Latina. É o que aponta uma pesquisa realizada pelo Instituto Igarapé, sediado no Rio de Janeiro. O levantamento traz dados sobre a violência urbana e o tráfico de drogas.
Reprodução/Instituto Igarapé

Em uma matéria publicada pela revista britânica “The Economist” neste sábado (1º), o Brasil é mostrado no topo do ranking de assassinatos: 56.212 pessoas mortas no País só no ano de 2015. A pesquisa concluiu que o número de homicídios aumentou em cidades menores, como é o caso de Caruaru, e diminuiu em cidades grandes como São Paulo.

Confira um trecho da publicação do “The Economist”, onde o Brasil é citado:
“The middle of the list is dominated by Brazil: the world′s second-biggest cocaine consumer is home to half of all cities in the ranking. That mostly reflects its large population. During the past year, violence has reshuffled from place to place within Brazil: the murder rate has fallen in the largest cities, but increased in smaller ones. In Maraba and Viamão, homicides rose by 20% in a year, whereas in São Paulo, Brazil’s most populous city, murders fell by 55% from 2014 to 2015. Unlike in Mexico and Central America, there is evidence of a slight overall improvement: the national homicide rate fell from 29 per 100,000 in 2014 to 27 in 2015, the latest year for which data are available. Nonetheless, by sheer virtue of its size, Brazil reigns as the world′s overall murder capital: 56,212 people were killed there in 2015.”
Em tradução livre:
“O meio da lista é dominado pelo Brasil: o Segundo maior consumidor de cocaína do mundo é o lar de metade das cidades que estão no ranking. Isso é reflexo, principalmente, de sua grande população. Durante o ano passado, a violência tem mudado de lugar dentro do Brasil: nas maiores cidades, a taxa de homicídios caiu e, nas menores, aumentou. Em Marabá e Viamão, os homicídios aumentaram 20% em um ano, enquanto em São Paulo, que é a cidade mais populosa do País, o número de assassinatos caiu 55% em 2015, com relação a 2014. Diferente do que se vê no México e na América Central, o Brasil registrou uma ligeira melhora na taxa de homicídios nacional, que caiu de 29 por 100.000 habitantes em 2014 para 27, em 2015 – último ano sobre o qual dados estão disponíveis. No entanto, em virtude do seu tamanho, o Brasil reina como a líder em assassinatos do mundo: 56.212 pessoas foram mortas no País em 2015”.
BALANÇO

De acordo com a editoria de polícia da Rádio Jornal, entre o final de fevereiro e o dia 6 de março foram registrados 49 homicídios na capital do agreste. Em Pernambuco, entre os meses de janeiro e fevereiro, foram registrados 977 homicídios, segundo um balanço divulgado em março pela Secretaria de Defesa Social (SDS).

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-