terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Penas Alternativas: Gepais promove série de encontros com instituições parceiras. A primeira parada será em Goiana

A ação começa nesta quarta (8) e vai reunir organizações governamentais e não governamentais de todo o estado. A primeira parada é em Goiana, na Zona da Mata Norte.

Representantes de instituições que recebem cumpridores de penas alternativas em todo o estado participam, a partir desta semana, de uma série de Encontros de Integração, promovidos pela Gerência de Penas Alternativas (Gepais), órgão vinculado a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH). Os encontros serão realizados nos municípios que apresentam Centrais de Penas Alternativas.

A primeira parada será nesta quarta-feira (8), em Goiana, na Zona da Mata Norte. No Fórum da cidade, a partir das 9h, se reunirão representantes de 49 instituições e órgãos de saúde e educação, com o objetivo de fortalecer a integração das instituições com o trabalho desenvolvido pelas Centrais de Penas Alternativas (Ceapa’s), além de sensibilizar os participantes sobre a inclusão dos cumpridores no mercado de trabalho.

O papel das instituições é receber os cumpridores e informar qual é o serviço disponível de acordo com o perfil de cada um, além de atestar a frequência e desempenho dos participantes. Em Pernambuco, 500 organizações governamentais e não governamentais integram a Rede Parceira, que atende 1.432 pessoas em cumprimento de penas alternativas em todo o estado. São escolas, creches, postos de saúde, instituições de longa permanência, delegacias, corpo de bombeiros, entre outras.

“As entidades que compõem a Rede têm papel fundamental na execução das penas e medidas alternativas, por isso é importante a integração dessas instituições junto às Ceapa’s para a sensibilização e inclusão dos cumpridores”, destaca a supervisora da Rede Parceira, Nara Cristina Noblat. O segundo Encontro de Integração já está pré-agendado para a Cidade de Sertânia, Sertão do Estado.

Assessoria
 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-