quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Em Goiana: Projeto para reinstituir feriados é aprovado na Câmara e poderá aumentar tensão com a Jeep

Após o atual prefeito de Goiana, Fred Gadelha, ter comprado briga com a Jeep (Fiat Chrysler), parece ter chegado a vez da Câmara de Vereadores aumentar a tensão na relação da montadora italiana com o município. Nesta terça-feira (22/11), os parlamentares aprovaram, em primeira votação, o projeto de lei n° 55/2015, de autoria do vereador Renato Sandré, que visa reinstituir os feriados dos dois padroeiros do município, São Pedro (29/6) e Nossa Senhora do Rosário (7/10).

As referidas datas deixaram de ser feriados ainda durante a legislatura anterior, através de um projeto de lei que estava em conformidade com a Carta de Intenções - um documento assinado pelas autoridades municipais e estaduais - que garantia uma série de ações para atrair a Fiat para se instalar em Goiana.

A volta dos feriados fere claramente este compromisso firmado pelo município. No entanto, ela ainda não está garantida. Para que a nova lei possa entrar em vigor, ainda será necessário o projeto passar por uma segunda votação na Câmara Municipal. E, como alguns parlamentares faltaram na sessão de terça, o resultado da próxima votação ainda é uma incógnita.

O que parece já estar bem definido, é a intenção de alguns vereadores confrontarem os interesses da Fiat, uma vez que alguns discursos para justificar a volta dos feriados foram claramente contra a classe empresarial. O vereador Renato Sandré, por exemplo, já se desentendeu publicamente com um alto escalão da Jeep.

Votaram a favor da volta dos feriados: Renato Sandré, Valdete Cruz, Josemar Leite, Laércio Melo, André Rabicó, Zilde Barbosa e Bruno Salsa.

Votaram contra a volta dos feriados: Ana da Marcílio, Beto Gadelha, Arnaldo Compensado, Ramilson Cabeleireiro e Eduardo Batista.

Faltaram a sessão: Olga Sena, Amanda do Peixe e Paula de Joca.

Blog do Felipe Andrade

4 Comentários:

Sergio França disse...

Antigamente palavra valia como documento,hoje nem documento vale como palavra,tenho vergonha desses ditos representantes do povo.

Sergio França disse...

Antigamente palavra valia como documento,hoje nem documento vale como palavra,tenho vergonha desses ditos representantes do povo.

Danilo Gomes disse...

Goiana tem q voltar a ter feriado sim, a Fiat faz seus funcionários de escravos e n quer q as outras pessoas tenham feriado tbm? Se n gostou, saia da cidade, pq n ta trazendo benefício nehum pra Goiana.

Jorge Rodrigues Monteiro disse...

Acho muito interessante a propositura do nobre vereador e presidente da casa Sr. Renato Sandré. Sendo ele defensor confessor do governo desastroso e fútil do ilustre prefeito Frederico Malta, tem agora a intenção única de desestabilizar as relações futuras da nova gestão com JEEP, pois todos aqueles que votaram com ele pelo não prosseguimento do processo contra o prefeito vota agora a favor de suas intenções sórdidas. Não há nada de benéfico nesta atitude de trazer os feriados de volta, não pelo fato em si, mas pela forma que está sendo feito, pois aqueles que não estarão mais na próxima legislatura têm uma única intenção: Deixar problemas graves para seus sucessores.

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-