terça-feira, 18 de outubro de 2016

Economia: Sebrae discute desenvolvimento territorial em ciclo de seminários

O evento passa por sete cidades somando forças para pensar propostas de cooperação para 2017

O Sebrae em Pernambuco realiza o 1º Ciclo de Seminários “Desenvolvimento Territorial e Cooperação”. No contexto de transição das prefeituras, a ideia é discutir a criação de projetos de desenvolvimento econômico e humano a partir da interação entre poder público, setor produtivo e sociedade civil, com suas respectivas lideranças. A socióloga Tânia Zapata, do Instituto de Assessoria para o Desenvolvimento Humano (IADH), ministra as palestras que vão passar por sete cidades somando forças para pensar propostas de cooperação para 2017. Em Goiana, o seminário acontece na tarde desta terça-feira (18) no auditório da AD Goiana, no centro da cidade, das 13h30 às 18h.

A programação do ciclo prevê o seguinte roteiro: Goiana (18/10), Garanhuns (19/10), Serra Talhada (20/10), Petrolina (25/10), Araripina (26/10), Recife (4/11) e Caruaru (10/11, dentro da Feira do Empreendedor). Em todos os momentos, a socióloga Tânia Zapata estará presente, coordenando os debates com o público presente – representantes do poder público, da sociedade civil organizada, empresários e os agentes do Sebrae local.
As atividades do Ciclo de Seminários tiveram início com uma ação preliminar no Cabo de Santo Agostinho. O projeto é de responsabilidade da Unidade de Políticas Públicas do Sebrae em Pernambuco, que já trabalha com projetos de Desenvolvimento Econômico Territorial, articulando forças propulsoras em municípios como Garanhuns, no Agreste do estado. “Nossa ideia é trabalhar com mobilizadores locais para criar projetos de desenvolvimento territorial já no início de 2017. Qual é o papel do prefeito, no estímulo da criatividade? Qual o papel dos empresários, na valorização do capital humano e social? A nossa discussão é essa”, explica o gerente da Unidade de Políticas Públicas, Fernando Clímaco.

A intenção do projeto é abrir o canal para proposição de novas metodologias de cooperação, referenciando a figura do líder como alguém capaz de aglutinar interesses para trazer políticas que modifiquem a organização social e econômica do município. Fernando Clímaco cita a experiência exitosa do Consórcio Intermunicipal da Fronteira (CIF), criado em 2009 no Sul do país, como exemplo a ser seguido em Pernambuco. O CIF agrupa, se apoiando no Programa Líder do Sebrae, os municípios de Barracão (PR), Bom Jesus do Sul (PR), Dionísio Cerqueira (SC) e Bernardo de Irigoyen/Missiones (Argentina). As diretrizes do consórcio visam a excelência em educação, turismo, agroecologia e produtos locais.

Assessoria

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-