quarta-feira, 2 de março de 2016

Polícia: Após ser baleada no Bom Tempo, vítima corre do algoz, mas acaba falecendo na BR-101 em Goiana

ATENÇÃO! HAVERÁ A SEGUIR IMAGENS DO LOCAL DA OCORRÊNCIA.
SÃO CENAS FORTES E NÃO DEVEM SER VISTAS E NEM COMPARTILHADAS POR MENORES E PESSOAS SENSÍVEIS
Um homem foi assassinado na noite desta terça-feira (01), no município de Goiana, na Mata Norte. Segundo a PM, Eric José de Menezes, conhecido pelo vulgo de "Pico", de 21 anos, foi alvejado com dois disparos de arma de fogo no abdômen por um elemento ainda desconhecido. A vítima tentou fugir da comunidade do Bom Tempo - onde mora - sentido Largo do Alvorada, mas não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo às margens da Rodovia BR-101, próximo de uma passarela. O autor do crime conseguiu fugir.

O corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), no Recife.

Policiais Civis da 16ª Delegacia de Homicídios de Goiana, sob o comando do delegado Herbert Martins, investigam o caso.


ATENÇÃO! HAVERÁ A SEGUIR IMAGENS DO LOCAL DA OCORRÊNCIA.
SÃO CENAS FORTES E NÃO DEVEM SER VISTAS E NEM COMPARTILHADAS POR MENORES E PESSOAS SENSÍVEIS


7 Comentários:

Anônimo disse...

Acho que pelo menos você poderia escrever certo "Baleado" - e não baleada

Anônimo disse...

Antes de tentar corrigir, seria bom tentar aprender... A manchete se refere à Vítima, palavra feminina, portanto, o correto é baleada, e não baleado como você sugere.

Alvaro Jordao disse...

Não e melhor alvejado

Anônimo disse...

um dia a casa cai

Anônimo disse...

Álvaro Jordão, então seria alvejada... Vítima alvejada ou baleada, e não vítima alvejado ou baleado.

Anônimo disse...

Cursinho de português blog do anderson kk

Unknown disse...

Kkk Engraçado ne , é um pessoal totalmente sem estudos e ainda vem querer dar um (a) de professor (a) kkkk .Colocar erros onde não tem .

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-