quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Sistema Prisional: Empresa que construiu Presídio de Itaquitinga espera solução do Estado, após calote de R$ 13 milhões

Por BlogdeJamildo
O empresário Vitor Almeida, da T&A Pré-Fabricados, a empresa que construiu o presídio de Itaquitinga, espera solução do Estado, após ter registrado em 2011 um calote de R$ 13 milhões (atualizados) de consórcio que ganhou a licitação para a PPP. O contrato global com a PPP representava uma fatura de R$ 40 milhões, dois quais a empresa não recebeu R$ 10 milhões (valores da época, sem atualização).

“A nossa empresa entregou 100% do que foi contratada. O que nos queremos é apenas receber pelos serviços prestados”, diz.

“Eles vão assumir o débito com os credores? não sabemos se vamos receber ou não, mas eles (governo do Estado) não podem assumir sem nos pagar pelo que nos produzimos e não recebemos”, acredita.

Nesta quinta-feira (28), o governo Paulo Câmara deve organizar uma reunião com os antigos fornecedores da obra.

Confira o vídeo:

O empresário explicou que a T&A registrou o calote por ter antecipado recursos na obra. “No nosso setor é comum a gente colocar recursos na frente para receber depois. A gente constrói e mede (BNB), só depois recebe. O que aconteceu em Itaquitinga foi que nos apostamos e erramos. O empresário Eduardo Fialho nos disse termine que eu pago e sumiu. Naquela época, ninguém imaginava que uma obra deste porte, tão necessária, com o aval do Estado… a gente não esperava estar passando isto hoje”.

Só na produção das baterias de formas, para a construção das paredes, o investimento somou R$ 2 milhões. O equipamento, no auge da produção, permitia a produção de 36 paredes por dia. O maquinário está agora parado, desde dezembro de 2011.
No auge da produção, a unidade empregava até 800 trabalhadores, sendo uma centena da obra. Hoje, são apenas 180 funcionários, no total, atendendo outras demandas empresariais.

A briga judicializou. A empresa de pré-moldados entrou, em abril de 2012, na comarca de Itaquitinga, com uma ação contra a Advance, da Bahia, que tocava a obra antes da transferência da PPP para outra empresa da Bahia, a DAG.

Estado se move

O Secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, receberá na manhã desta sexta-feira (29), às 9h, no auditório da SJDH, representantes de órgãos que compõem diversas esferas governamentais e representantes da sociedade civil para dar início às atividades do Comitê do Sistema Prisional.

O Comitê foi instituído pela portaria da SJDH nº20, de 09/03/2015 e vai discutir e promover ações que viabilizem a melhoria do Sistema Prisional no Estado de Pernambuco.

Presidido pelo Secretário de Justiça e coordenado pela ouvidora da Secretaria, Diana Araújo Pereira, a reunião deve contar com representantes da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos e suas secretarias executivas; Secretaria de Defesa Social, Tribunal de Justiça de Pernambuco, Ministério Público de Pernambuco, Defensoria Pública do Estado, Comissão de Direitos Humanos da OAB, Comando da Polícia Militar, Conselho Penitenciário, Pastoral Carcerária, Secretaria Estadual de Saúde, secretarias municipais de Saúde de Igarassu, Itamaracá e Recife, Secretaria Estadual de Educação e Secretaria da Casa Civil.

Também devem participar o Sindicato dos Agentes Penitenciários, Secretaria de Planejamento e Gestão, Conselho Estadual de Direitos Humanos, Superintendência de Segurança Prisional e Secretaria da Mulher.

Fonte: Blog de Jamildo

1 Comentários:

Marcilio Lima disse...

A grande heranças deixa por o governador Eduardo Campos

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-