terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Caso de polícia: Abastecimento da Compesa é alvo de vandalismo em Goiana

O abastecimento da cidade de Goiana, na Mata Norte, foi prejudicado mais uma vez por ação de vândalos. Neste mês, já ocorreram duas investidas. A primeira foi no dia 10 de novembro, quando provocaram o rompimento do barramento do Riacho Dois Rios, principal manancial que atende o município. A segunda ação ocorreu na semana passada. Desta vez, o curso do rio foi desviado, tendo a água encontrado um caminho por baixo do barramento. A Compesa detectou que as ações têm o objetivo de desviar a água para uso na irrigação, acarretando a redução da vazão do rio em 50% da sua capacidade, o que acaba prejudicando a distribuição de água na sede da cidade de Goiana.

A Compesa começou a investigar o caso quando a vazão do sistema começou a cair, devido à baixa no nível da estação de bombeamento. “Assim que verificamos a situação, fizemos a recomposição do barramento e o sistema foi restabelecido. Esse trabalho durou uma semana, prejudicando toda a população de Goiana”, afirmou o gerente de Produção da Região Metropolitana do Recife, Euris Oliveira. Ele explicou que, ao perceber que o nível do poço de sucção havia voltado a baixar, os técnicos imediatamente retornaram ao local. “De imediato, não constatamos indícios de que o barramento houvesse sofrido novo ato de vandalismo. Durante a inspeção, verificamos uma grande percolação d’água por baixo do barramento”, explicou.

Uma empresa foi contratada, de imediato, para executar o novo serviço. A expectativa é que os trabalhos sejam finalizados até a próxima quinta-feira (3).

Segundo o gerente Euris Oliveira, a Compesa já vem enfrentando dificuldades naturais na região em virtude do afluente do riacho Dois Rios, que está muito baixo em consequência da estiagem prolongada. “Esse tipo de ação está prejudicando atualmente a uma população de cerca de 40.000 habitantes, que fica sem água. A prioridade dos recursos hídricos sempre será o abastecimento humano”, argumenta Euris. A cidade de Goiana é atendida com uma vazão de 100 l/segundo em condições normais. Hoje, com os atos de vandalismo, o município está recebendo a metade desta produção. “Estamos colocando à disposição dos clientes mais prejudicados carros-pipa, que a partir de hoje (01/12) estarão atendendo os pontos mais críticos”, anunciou.

A Compesa já fez um trabalho social de forma a conscientizar a população que vive no entorno da barragem da importância daquele manancial para o abastecimento humano, porém não foram encontrados os responsáveis. “Desta vez, teremos que acionar os órgãos de polícia, de forma que se faça uma investigação e que os responsáveis sejam punidos”, disse.

Assessoria

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-