segunda-feira, 16 de novembro de 2015

R$ 33 milhões parados: Briga entre Prefeitura de Goiana e Jeep chegou a Sudene

A querela entre a Prefeitura de Goiana e a Jeep é maior do que o prefeito Fred Gadelha quer deixar transparecer. A confusão de receber a sexta parcela do empréstimo da Sudene/FDNE no valor de R$ 33,2 milhões. O dinheiro voltou aos cofres do Banco do Brasil (repassador do recurso). Tudo isso porque a administração municipal e a Jeep não estão se entendendo sobre o pagamento do IPTU. A empresa não tem a certidão negativa do imposto e não pôde receber a parcela do financiamento.

Nessa história toda está faltando transparência sobre a regra do jogo. A jeep tem ou não isenção do IPTU, conforme protocolo de intenções assinada pela Prefeitura de Goiana antes da fábrica da Fiat/Chrysler se instalar? A Prefeitura cobra o imposto retroativo desde 2013 e diz que não pode prescindir da cobrança num cenário de crise. Gadelha diz que para ter a isenção seria necessário encaminhar um projeto de lei à Câmara Municipal de Goiana, que não aconteceu e o prefeito não quer apresentar.

Preocupados, secretários de Estado e políticos tentam intermediar a discussão. O superintendente da Sudene, João Paulo, entrou na discussão e chamou Gadelha para conversar. O prefeito apresentou seus argumentou e João Paulo ficou de conversar com o governador e com a Jeep.

Embora esteja a par da briga, até agora, Paulo Câmara acompanha o desentendimento à distância. Mas não é necessário fazer grandes análises para entender que não agrada ao governo esse desalinho com uma das maiores investidoras do Estado.

Com informações de Adriana Guarda/JC Negócios

5 Comentários:

Carlos Augusto Pereira disse...

Se a Jeep ficar isenta de pagar IPTU eu também quero.

manga rosa disse...

A fiat ta querendo de mas! Por q ela não paga aos funcionários os mesmo valores de salário q são pagos em Betim , se for pra da direito a jep de não pagar IPTU tem que dar a todas as impressas e a população também

Administração Fadimab disse...

A Jeep tá querendo demais mesmo, além de pagar mau os funcionários e ter acabado com nossos feriados, ainda quer isenção do IPTU.

Administração Fadimab disse...

A Jeep tá querendo demais mesmo, além de pagar mau os funcionários e ter acabado com nossos feriados, ainda quer isenção do IPTU.

alvaro brendo disse...

A Jeep veio para Pernambuco sabendo que, aqui a mão de obra seria barata, com isso seu lucro seria bem maior. Isso tudo porque em Pernambuco não existe outra empresa automobilística para fazer concorrência.

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-