domingo, 8 de novembro de 2015

Empolgados: Meninos e meninas de escolas de Goiana visitam a Hemobrás

Na última quinta-feira (05), a Hemobrás recebeu um grupo de visita diferente do que está acostumado a atender. Meninos e meninas na faixa etária média de 14 anos, estudantes de diferentes escolas de Goiana que, em companhia de suas professoras e coordenadoras do Grupo Curumim, chegaram curiosos para ver o que se passa dentro da Hemobrás.

Há alguns meses, essas moças e rapazes inscreveram suas redações num concurso da Organização Não Governamental Curumim que tinha como tema “Gravidez na Adolescência”. A ação faz parte do projeto "Refletir para decidir: conversando sobre direitos, saúde sexual e reprodutiva", realizado pela ONG. As 11 melhores redações foram premiadas com uma visita à Hemobrás. Desde o dia em que foi feita uma homenagem aos autores e autoras das melhores redações, o grupo já se mostrava ansioso por conhecer a fábrica e ver a equipe que diariamente chega para trabalhar no município.

A visita começou com uma apresentação sobre a criação da Hemobrás e a exibição do novo vídeo institucional. As perguntas foram as mais variadas, desde o motivo da restrição às fotos dentro de alguns ambientes até que tipos de profissões devem seguir para um dia ingressarem na empresa.

Amanda de Souza Araújo foi o primeiro lugar do concurso e saiu empolgada com o que conheceu. “Gostei de ver a Hemobrás. A visita me instigou a pensar sobre que profissão vou escolher e onde vou querer estar no futuro”, disse a aluna da Escola Municipal IV Centenário que, além da visitação, recebeu da organização do concurso um tablet e uma bicicleta.

Maria Rebeca, de 14 anos, também estudante da mesma escola, não imaginava a dimensão da fábrica que seus olhos viram. “Eu pude ver coisas que existem em Goiana e a gente nem imaginava!”.

A professora do município de Goiana e coordenadora das atividades que a ONG Curumim desenvolve no município, Jaqueline Santana, saiu satisfeita e surpreendida com a dimensão da importância da empresa. “Fiquei emocionada com o que soube sobre a Hemobrás e para minha surpresa encontrei um ex-aluno trabalhando na recepção do plasma”, comemorou.

Fonte: Assessoria

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-