segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Por conta da moagem da cana de açúcar: PE registra maior saldo de geração de empregos do país, com 15 mil vagas

Componente sazonal, moagem da cana de açúcar puxou criação de vagas. País fechou 95 mil vagas em setembro, de acordo com Caged.

O estado de Pernambuco foi o que mais gerou empregos em setembro, de acordo com informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgadas nesta sexta-feira (23). Foram admitidos em setembro 52.583 pessoas e desligadas 37.335, com um saldo de 15.248 vagas criadas no período, o que representa 1,16% mais vagas em comparação com agosto. Em todo o país, foram fechadas 95.602 vagas.

A expansão do número de vagas com carteira assinada no estado se dá devido a um componente sazonal, que são as atividades ligadas ao setor da cana de açúcar. A indústria de transformação foi responsável pela criação de 10.824 postos, enquanto a fabricação do açúcar bruto corresponde a 2.061 vagas. A agropecuária acumulou 5.818 postos de trabalho, sendo 4.112 do cultivo da cana e 1.214 do cultivo da uva.

A cidade com o maior saldo foi Sirinhaém, na Zona da Mata Sul do estado, com 2.177 vagas novas, seguida pelo Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana, com 2.046 postos, e Goiana, na Zona da Mata Norte, com 1.964. A Região Metropolitana do Recife registrou decréscimo de 417 empregos formais no período.

O setor de serviços apresentou uma redução de 4.381 postos. O Recife foi a cidade do estado com o pior saldo de empregos no levantamento do Caged, com uma redução de 2.344 vagas, seguido por Olinda, com uma retração de 1.462 postos de trabalho. Jaboatão dos Guararapes também teve saldo negativo, com menos 734 vagas no mês de setembro.

Apesar dos números globais positivos no mês de setembro, o emprego formal em Pernambuco apresentou uma retração de 5,81% nos últimos 12 meses, o que representa uma redução de 81.807 postos de trabalho, segundo o Caged.

G1

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-