quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Goiana: Câmara Municipal rejeita contas do ex-prefeito Henrique Fenelon


Na sessão da última quinta-feira (08), na Câmara de Goiana, as contas do ex-prefeito Henrique Fenelon, referentes ao exercício financeiro de 2008, foram rejeitadas pela maioria dos vereadores, que decidiram acompanhar o parecer do Tribunal de Contas do Estado. Acusado de ter desviado cerca de 15 milhões de reais do Goiana Prev, o ex-prefeito recebeu nove votos a favor da reprovação de suas contas.

Na tribuna, o vereador Bruno Salsa comentou sobre a recomendação do TCE e criticou os vereadores contrários a rejeição das contas, "Em 2008, na gestão do ex-prefeito Henrique Fenelon,  foram retirados cerca de R$ 15.000.000,00 (quinze milhões de reais) do GoianaPrev, relatou o Tribunal de Contas do Estado. Precisávamos dar um basta nisso. O que mais me deixou surpreso é ver que mesmo diante de tudo isso, ainda existem vereadores que votaram a favor. Essa conta era para ser reprovada por unanimidade. Não devemos, seja por qual motivo, ser a favor de um absurdo desses", disse.

Em seu discurso, Bruno evidenciou o papel essencial do vereador, que é de fiscalizar. Contudo, ao ser questionado sobre a sua votação contrária à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que iria investigar a Prefeitura de Goiana, - acusada de desviar milhares de reais - o vereador preferiu não comentar sobre o caso.

Confira abaixo a relação dos votos:

Amanda Gomes (Sim)
Ana Silveira (Sim)
André Rabicó (Não)
Arnaldo Oliveira(Sim)
Beto Gadelha (Sim)
Bruno Salsa (Sim)
Eduardo Batista (Sim)
Josemar Leite (Sim)
Laercio Melo (Não)
Olga Sena         (Abstenção)
Paula Monteiro (Sim)
Ramilson Ferreir(Sim)
Renato Sandré (Não)
Valdete Cruz (Não)
Zilde Barbosa (Não)

1 Comentários:

Unknown disse...

Hora de anotar o nome dos vereadores que votaram não e que se absteram para não cometer erro de votar em algum deles

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-