segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Denúncia: Após matéria veiculada pelo Blog, iluminação recebe manutenção na Rua Santa Tereza. Moradores denunciam agora galeria entupida

Revoltados com a falta de manutenção na iluminação pública de Goiana e vivendo na escuridão há mais de 30 dias, os moradores da Rua Santa Tereza, no centro da cidade, utilizaram um lampião a querosene, na tentativa de iluminar o trecho que estava às escuras, e também como forma de protesto pelo descaso e abandono local. Após a matéria veiculada pelo Blog do Anderson Pereira, na última semana, o problema finalmente foi resolvido (confira a matéria AQUI!), contudo, outro problema tem perturbado o sossego da população.

Os moradores agradeceram a Prefeitura de Goiana pelo reparo e fizeram novas denúncias, agora sobre uma galeria entupida em uma das calçadas, que vem causando grandes transtornos aos populares. Pela sua proximidade à instituições públicas e empreendimentos comerciais, a área é bastante movimentada e o forte odor emanado pelas decomposições fecais e dejetos em geral provoca náusea e mal estar a todos que trabalham, moram ou apenas passam pela área.

"É revoltante e insuportável passar o dia todo com o mal cheiro desse esgoto à céu aberto. Uma cidade do porte de Goiana ter dejetos fecais na calçada de uma rua localizada bem no centro da cidade, é uma vergonha. Além de ser um perigo para as crianças e idosos, porque a tampa do bueiro está quebrado e alguém pode se ferir. Apelo para o senhor prefeito consertar também. Eu e a comunidade agradecemos", disse o morador Aluizio Paes, conhecido popularmente como "Lula do Caboclinho".

De acordo com Lula, a situação já está nessa precariedade há mais de um mês e nada foi realizado para sanar o problema que já de estende há mais tempo que o suportável.

Outras denúncias e flagrantes poderão ser enviados pelo whatsApp do Blog através do número: (81) 99292-6725.

ANTES

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-