quarta-feira, 8 de julho de 2015

Descaso: Em Goiana, moradores sofrem com a falta de gestão na iluminação pública

Reflexo da falta de gestão na iluminação pública de Goiana, a população vem enfrentando diariamente problemas simples, mas que provocam sérias e preocupantes consequências no cotidiano das pessoas. Uma delas é o aumento do índice de assaltos nas comunidades que estão na escuridão, onde os bandidos aproveitam o descaso para praticarem suas ações criminosas e não serem identificados. A equipe do Blog do Anderson Pereira e da GoianaTV esteve na Rua da Cruz e no Sítio dos Bragas, no bairro do Mutirão, e constatou o problema que perdura há 10 dias. Conversamos com a moradora Angela Maria que afirmou que logo após a escuridão, já no segundo dia, foi assaltada por dois elementos armados, que apontaram a arma para sua cabeça e roubaram seu dinheiro. Como estava um breu, ela não conseguiu identificar as características dos bandidos. Após o fato, alguns moradores colocaram refletores de alta potência em suas portas na tentativa de diminuir a escuridão. Segundo eles, as reclamações já foram realizadas na Celpe e na Prefeitura de Goiana, e nada foi resolvido.

No escuro, os moradores são alvos fáceis para a bandidagem - que não é pequena em Goiana - e se aproveitam da falta de iluminação para abordar os pedestres que retornam para suas casas após um dia cansativo de trabalho ou estudo. A conta da Celpe com a taxa de iluminação pública chega sempre em dia no final do mês, mas o serviço eficiente e de qualidade que deveria ser obrigatório à todos, não sai da teoria.

Sem solução, os moradores denunciaram o caso em uma rádio comunitária local há alguns dias, mas nada foi feito e o 'apagão' continuou. Cerca de 15 postes necessitam de reparo entre o Sítio dos Bragas e a Rua da Cruz. Em outras áreas da cidade, a exemplo da comunidade da Impoeira, as lâmpadas estão ligadas durante 24 horas. O descaso é compartilhado com ambos. E um jogo de "pingue-pongue" é iniciado. A Prefeitura de Goiana afirma que a responsabilidade ainda é da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe). E a Celpe, por sua vez, afirma que a Prefeitura já pode iniciar os reparos na iluminação da cidade. Por fim, a população sofre com a falta de segurança e o descaso diariamente, e a solução que é tão esperada, nunca vem.

Em contato com a Central de Atendimento da Celpe, a atendente afirmou que problemas envolvendo fios partidos, incêndios ou fornecimento de energia elétrica nas residências ainda é de responsabilidade da Companhia, porém, questões envolvendo a iluminação nos postes já seria de responsabilidade das Prefeituras desde o início do mês de julho.

A taxa de iluminação pública foi aprovada em setembro de 2006 pela Câmara Municipal de Goiana, permitindo que o pagamento da taxa fosse direcionada para a Prefeitura de Goiana. Ou seja, o custo da iluminação nas vias públicas e dos prédios públicos municipais é deduzido deste montante - cobrado nas tarifas da Celpe e pago pelos goianenses -, e o que sobra, é transferido para a Prefeitura. Nesse período de quase dez anos, a iluminação pública da cidade já devia ter sido renovada, com modelos mais eficientes energeticamente, como tecnologias LED e painéis solares, contudo, a realidade é bem diferente.


RUA DA CRUZ, MUTIRÃO


IMPOEIRA

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-