segunda-feira, 29 de junho de 2015

Em Goiana: Moleka 100 Vergonha, da PB, vence o Festival de Quadrilhas da Globo Nordeste

Grupo conquistou o bicampeonato na final realizada em Goiana/PE. Representantes de AL e do RN levaram 2ª e 3ª prêmio, respectivamente.

A quadrilha Moleka 100 Vergonha sagrou-se campeã do Festival de Quadrilhas Juninas da Globo Nordeste. O grupo, representante da Paraíba na fase regional do concurso, ganhou o título fazendo uma provocação ao público: ‘Atire a primeira pedra quem nunca pecou’, foi o tema da apresentação campeã. Mais nove grupos participaram da final do festival, realizada na noite deste domingo (28), no Sesc Ler de Goiana, na Zona da Mata de Pernambuco.

O Sesc ficou lotado para o desfile das finalistas. As arquibancadas estavam cheias desde cedo, com mais de 5 mil pessoas de todos os estados nordestinos. Por isso, um telão foi montado do lado de fora do ginásio para todos acompanharem a grande final. A animação era grande e se manteve até a divulgação do resultado.

A quadrilha campeã era uma das favoritas e foi a última a se apresentar. Os dançarinos encantaram o público representando os sete pecados capitais. Depois, vibraram muito com a decisão do júri. Com o título, a Moleka 100 Vergonha conquistou o bicampeonato do Festival de Quadrilhas Juninas da Globo Nordeste.

Em segundo lugar, ficou a Amanhecer no Sertão, de Alagoas. O grupo, que derrotou o campeão de 2014 na etapa estadual, encenou o mundo dos cassinos no ginásio. O tema ‘O amor, além de um jogo, é um vício’ ainda levou muito colorido e vibração para o Sesc.

O terceiro lugar do festival ficou com a Lume da Fogueira, do Rio Grande do Norte. No desfile, o grupo recriou o nascimento de Jesus, mas com uma história diferente. Desta vez, Jesus nasceu no Nordeste do Brasil e não foi visitado por reis magos, mas pelo prefeito, pelo coronel e pelo padre.
As duas finalistas pernambucanas, Origem Nordestina e Raio de Sol, ficaram com o quarto e o quinto lugar, respectivamente. Origem Nordestina abriu a final do concurso falando da ‘Fogueira das Vaidades’. Já a Raio de Sol fez uma brincadeira com a disputa entre duas mulheres por um noivo.

Também participaram da competição as quadrilhas Luar do São João, do Piauí, que ficou com o sexto lugar; Pioneiros da Roça, do Sergipe, sétima colocada; Luar do Sertão, do Ceará, oitava; Matutos do Rei, do Maranhão, nono; e Girassol do Iguape, da Bahia, que ficou na décima posição.

A campeã recebeu 502,25 pontos. Por apenas 0,20 décimos a quadrilha Amanhecer no Sertão, de Alagoas, não venceu a disputa apertada, com 502,05. Na sequência ficaram as quadrilhas Lume da Fogueira (501,35), Origem Nordestina (497) e Junina Raio de Sol (495,40).

Confira a pontuação de cada quadrilha finalista
1º) Moleka 100 Vergonha (PB) - 502,25 pontos
2º) Amanhecer no Sertão (AL) - 502,05 pontos
3º) Lume da Fogueira (RN) - 501,35 pontos
4º) Origem Nordestina (PE) - 497 pontos
5º) Junina Raio de Sol (PE) - 495,40 pontos
6º) Luar do São João (PI) -  487,60 pontos
7º) Pioneiros da Roça (SE) - 487,20 pontos
8º) Luar do Sertão (CE) - 476 pontos
9º) Matutos do Rei (MA) - 468,50 pontos
10º) Girassol do Iguape (BA) - 456,20 pontos.

Fonte: G1

1 Comentários:

bigtheo disse...

Essas quadrlhas hoje em dia mais se parecem com as Escolas de samba do Rio e São Paulo. Enredos, alegorias, fantasias caras.... etc. cadê o São João Matuto ?

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-