sexta-feira, 29 de maio de 2015

Pernambuco: Concurso com três mil vagas para professor

Apesar da medida, categoria decidiu manter a retomada da greve a partir da sexta. Docentes da rede privada também podem parar

Três mil professores serão contratados pela rede estadual. O governador Paulo Câmara autorizou nesta quarta (27) um concurso público, ainda sem data, para preencher vagas ocupadas por profissionais temporários.

Serão contratados docentes principalmente de química, física, matemática, biologia, educação especial e educação profissional. O concurso é uma das reivindicações dos professores, que voltam a fazer greve a partir desta sexta (29).

A diretora de Comunicação do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe), Magna Katariny, avaliou que a quantidade de vagas é insuficiente para o déficit atual da rede. “Temos 17 mil professores com contratos temporários, mas, como alguns realmente precisam ser ligados à rede por contrato com validade, estimamos que 10 mil vagas precisavam ser preenchidas por concurso”, disse. Segundo o sindicato, a proposta de concurso para 3 mil vagas foi rejeitada em assembleia.

Nesta quinta (28), o Sintepe realizou ato para convocar os professores para a greve, em Nazaré da Mata. Hoje, a mobilização acontecerá em Carpina, na mesma região. “Na sexta, amanheceremos em greve e vamos participar do ato convocado pelas centrais sindicais, com caminhada saindo da Avenida Cruz Cabugá”, disse o presidente do Sintepe, Fernando Melo. Uma assembleia acontece às 14h em frente à Assembleia Legislativa.

Sobre o reajuste salarial de 7,01% garantido à categoria, a Secretaria de Administração informou que o aumento começará a ser pago em junho. “Os outros reajustes estão previstos para outubro e dezembro, totalizando 7,01% de aumento para docentes e 6,12% para analistas e do quadro administrativo”, respondeu a secretaria. Os professores ficaram em greve por 24 dias cobrando um reajuste de 13,01%. Após uma trégua de outros 24 dias, eles voltam a cruzar os braços, pois não aceitam os 7,01% de aumento.

Rede privada
Os professores da rede privada fazem assembleia amanhã para decidir se vão entrar em greve. O Sindicato dos Professores de Pernambuco (Sinpro-PE) informou que não haverá aula na rede nesta sexta-feira. A categoria foi convocada a participar do ato nacional agendado pelas centrais sindicais.

O Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de Pernambuco (Sinepe) garantiu que as aulas acontecerão. “Temos rodada negociação amanhã (hoje) e posso afirmar que as escolas funcionarão normalmente na sexta”, informou o presidente do Sinepe, José Ricardo Diniz.

DiariodePernambuco

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-