sexta-feira, 22 de maio de 2015

Goiana: CONAB transfere posse do Mercado Cibrazem ao município

Desde que foi fundado, na década de 60, o Mercado Cibrazem, localizado na Rua da Misericórdia, centro de Goiana, Mata Norte de Pernambuco, era de propriedade da Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB), uma empresa pública, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, do Governo Federal. Atendendo o pleito do Prefeito Fred Gadêlha, que solicitou a posse do imóvel, a CONAB decidiu doar ao município seu antigo armazém. Desta forma, a Prefeitura de Goiana irá organizar, junto à Associação dos Comerciantes do Cibrazem, a situação do prédio e das lojas.

O ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, representando o Governo Federal, veio a Goiana na manhã desta quinta-feira (21) para assinar o termo de doação do Cibrazem, juntamente com Lineu Olimpio, diretor financeiro da CONAB.

O Presidente da Associação dos Comerciantes do Cibrzem, Carlos Azevêdo, contou a trajetória para esta conquista e salientou o apoio da Prefeitura para a efetivação deste sonho. “Nossa associação encontrou força e voz junto à Prefeitura e a AD Goiana para buscarmos a regularização de nosso objetivo”, disse ele.

Segundo o Prefeito Fred Gadêlha, a partir de agora haverá condições de realizar intervenções no prédio. “Iremos prestar melhor assistência aos comerciantes já instalados e pretendemos acolher novos empreendedores, garantindo a geração de novos empregos e mais renda”, disse Fred.

O Mercado Cibrazem, hoje, possui mais de 50 lojas, gerando cerca de 500 empregos diretos e indiretos.

Ainda estiveram presentes, o Deputado Estadual Ricardo Costa, o vereador Josemar Leite, o representante do Banco do Brasil Carlos Peixoto e diversas autoridades municipais.

Fonte: Secom

1 Comentários:

maria silva disse...

Está de parabém a iniciativa do prefeito de tomar o prédio Cibrazem, estava uma bagunça: invasões, apropriação indébita; chegou-se ao ponto de um comerciante oportunista fazer um mini shopping no prédio público. Ali, ninguém é dono de nada, juridicamente, principalmente agora. Negociam numa propriedade pública, sem pagar nada, sem gerar receita para o município, enriquecendo ilicitamente.

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-