quarta-feira, 1 de abril de 2015

Violência: Pernambuco teve mais de mil homicídios no primeiro trimestre, aponta oposição. Polícia Civil iniciará a Operação Polícia Cidadã

Levantamento foi apresentado pelo líder da bancada, deputado Sílvio Costa Filho (PTB), que cobrou a realização de audiência pública para debater Pacto pela Vida

No dia em que o líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa, deputado estadual Silvio Costa Filho (PTB) trouxe a informação de que Pernambuco já alcançou o alarmante índice de 1 mil mortes em apenas três meses, o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol), Áureo Cisneiros, lembrou que na próxima segunda-feira (06) a categoria dará início a uma operação padrão como forma de protestar contra as precárias condições de trabalho dos policiais e contra o que chama de “falência do Pacto pela Vida”.

De acordo com Áureo Cisneiros, na “Operação Polícia Cidadã”, os agentes cumprirão rigorosamente as atividades funcionais determinadas por lei, deixando de realizar trabalhos extras para compensar a falta de efetivo. “Queremos que o Estado nos dê as mínimas condições de trabalho. Hoje, por exemplo, vários agentes saem com coletes vencidos para a rua. Com a operação-padrão, só sairá quem tiver com o colete no prazo de validade”, diz o presidente do Sinpol.

Áureo lembra que Pernambuco tem hoje 4.900 policiais, quando o número previsto para 2015, de acordo com decreto assinado pelo ex-governador Eduardo Campos, seria de 10.500 policiais civis. O representante do Sinpol alerta que a falta de pessoal e de infraestrutura tem provocado o fechamento de várias delegacias, a exemplo do que vem ocorrendo no município de Carpina, na Mata Norte. “Nossos policiais estão saindo de uma jornada e entrando direto em outra para cobrir a falta de pessoal”.

Audiência sobre o Pacto pela Vida – O deputado Silvio Costa Filho levou para a tribuna da Assembleia um levantamento que aponta a ocorrência de 1 mil homicídios em Pernambuco nos primeiros dias do ano. Para ele, este número é resultado do colapso do Pacto pela Vida, que precisa ser remodelado.

Silvio lembrou que o governador Paulo Câmara, poucos dias após tomar posse, reuniu todo o secretariado para tratar do programa, afirmando que assumiria pessoalmente sua condução. “E o que está nos preocupando é que passados quase três meses os índices de violência só fizeram crescer no Estado”. Segundo Silvio, “ou o governo toma uma medida eficaz, para reconstruir o Pacto pela Vida, ou nós perderemos o controle da violência em todo o Estado”.

O deputado Romário Dias (PTB) falou da importância do programa e reforçou que ele precisa ser repensado. “Nós da oposição somos conscientes do grande trabalho que foi feito no Pacto pela Vida, no governo anterior. Lamentavelmente, no atual governo isto não está ocorrendo”.

Já o deputado Joel da Harpa (PROS), comentou a situação de pressão enfrentada pelos policiais militares e afirmou que o Pacto pela Vida não pode apenas ser pensado pela lógica das metas. “Não pode só cobrar metas dos policiais, dos delegados, e esquecer das políticas sociais, porque a questão da violência está muito ligada à questão das drogas. O número de homicídios tem crescido porque a quantidade de dependentes químicos tem crescido assustadoramente no nosso Estado”, alertou.

O deputado Julio Cavalcanti (PTB) disse ser importante uma ampla rediscussão do tema pela sociedade. “No passado o Pacto deu certo, mas é preciso pensar no presente e no futuro. Hoje o Pacto está saturado”, finalizou.

A bancada de oposição na Assembleia Legislativa solicitou audiência pública no próximo dia 16, para discutir os problemas do programa Pacto pela Vida. Dentre os convidados, está o secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho.

Assessoria

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-