segunda-feira, 27 de abril de 2015

Goiana: Com trio elétrico e banda, 22ª Cavalgada Heroínas de Tejucupapo atrai cavaleiros dos distritos

Com muita festa e animação, a 22ª edição da Cavalgada Heroínas de Tejucupapo foi realizada entre a praia de Carne de Vaca e o distrito de Tejucupapo e atraiu cavaleiros e amazonas de todos os distritos, na manhã deste domingo (26). O evento contou com diversos participantes e o grande apoio do Borbinha do Varejão, através de um delicioso café da manhã e da animação de Roberto do Brega e Denys Show em um trio elétrico, que acompanhou os cavalgadores até o fim do percurso.

Na oportunidade o empresário Flávio Borba, popular "Borbinha do Varejão", usou a palavra para agradecer a participação dos cavaleiros de Goiana e do público em geral. "Os goianenses precisam de lazer. O município precisa preservar a cultura local e dar ênfase e apoio ao trabalho de quem não deixa isso acabar. A cavalgada é uma tradição que as pessoas gostam. Agradeço a presença de todos os cavaleiros e amazonas, além do público em geral que venho prestigiar. Todos estão de parabéns pela organização da Cavalgada. Eu sempre reforço, que a cavalgada forma este elo integrando campo e cidade. E é nisto que está a força do evento", falou.

História - A Cavalgada Heroínas de Tejucupapo foi realizado em homenagem ao 369º aniversário da Batalha do Tejucupapo. O memorável combate entre 600 holandeses e as mulheres que defenderam a comunidade sozinhas, utilizando-se apenas de paus, pedras, pimenta ralada e água quente como ‘armas’.  Depois do combate vitorioso, as mulheres passaram a ser conhecidas como as "Heroínas de Tejucupapo". Alguns historiadores consideram a Batalha do Tejucupapo como um dos fatos determinantes para a reconquista do território brasileiro sobre domínio flamengo. A extraordinária façanha se espalhou rapidamente por todo o Estado e deu novo ânimo aos combatentes brasileiros que desejavam expulsar os holandeses que ocupavam Pernambuco desde 1630. Antes de Tejucupapo, só a Batalha do Monte das Tabocas (1645) merece registro histórico como reação a presença holandesa no Nordeste. Nos anos seguintes, 1648 e 1649, ocorreu a famosa Batalha dos Guararapes, mas a rendição total só se deu em 1654, na Campanha da Taborda. Atualmente, um obelisco de concreto, no Monte das Trincheiras (Engenho Megaó), marca o cenário da Batalha do Tejucupapo. Neste ano, a tradicional apresentação da peça ao ar livre infelizmente não foi realizado.

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-