quinta-feira, 12 de março de 2015

Ajuste Fiscal: Incentivos para Fiat. Dilma dá presente de grego ao Nordeste, diz Betinho Gomes

A Região Nordeste é, mais uma vez, prejudicada pelo governo federal.

Na tarde desta quarta-feira (11), a Câmara Federal manteve, por 254 votos a 165, o veto da presidente Dilma Rousseff ao artigo 3º, da Medida Provisória 656/14 (que trata da isenção tributária), convertida na Lei 13.097/15.

Com essa iniciativa, a União não permite a renovação, por mais 10 anos, do prazo de vigência do Regime Automotivo do Desenvolvimento Regional, que concede incentivos fiscais para indústrias de veículos instaladas ou que venham a se instalar nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Tal incentivo está previsto na Lei n.º 9.440/97.

“Com essa medida, o governo federal virou as costas para o desenvolvimento regional e atinge, em cheio, os interesses do Nordeste. Esse desestímulo ao setor automotivo poderá implicar em desempregos na Região em função do aumento dos impostos. Esse é o presente de grego que o Governo Federal dá ao povo nordestino que ofereceu amplo apoio à presidente na última eleição “, criticou o deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE).

“Por isso, votei NÃO, votei pela derrubada a esse veto da presidente Dilma”, declarou o parlamentar. Vale ressaltar que a prorrogação até 31 de dezembro 2025 do Regime Automotivo foi uma das emendas aprovadas pelo Congresso à MP 656, alterando o texto original, mas foi rejeitada pela União.

A produção industrial da Região Nordeste só não foi totalmente prejudicada porque os deputados federais votaram por derrubar o veto da presidente da República à não prorrogação dos contratos de compra de energia das indústrias junto à Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf). Com essa iniciativa, a Câmara Federal permite a prorrogação dos contratos entre 2015 e 2042. Essa matéria segue para votação no Senado.

Blog de Jamildo

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-