terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Teatro: Sesc de Caruaru, Arcoverde e Goiana recebem programação do Janeiro de Grandes Espetáculos


Com uma grade de apresentações para o público adulto e infantil, um dos mais importantes festivais de arte cênica e música do Estado, o Janeiro de Grandes Espetáculos, chega a sua 21° edição com programação diversificada na capital e também no interior do Estado. A iniciativa tem início no dia 15 de janeiro e é promovida pela Associação dos Produtores de Artes Cênicas de Pernambuco (Apacepe). Em parceria com o Sesc, o projeto chega a cidade de Caruaru, com 11 espetáculos, em Arcoverde, no Sertão, com 09, e também a Goiana, onde poderão ser conferidos 08 trabalhos.

No Teatro Rui Limeira Rosal, na capital do agreste, a abertura fica por conta do Grupo PharkasSerthanejaz, do Recife, que mostra ao público “Sexo, a Arte de Ser Censurado”, no dia 16 de janeiro, às 20h. A entrada custa R$ 10 e R$ 5. A liberdade de expressão é a grande temática discutida, com textos que abordam, através do humor, tabus como: aborto, orgasmo feminino e as relações sociais com o sexo oposto.

No sábado (17) e no domingo (18), o grupo Peleja, também do Recife, traz um mergulho sobre a dança do maracatu rural, manifestação da Zona da Mata Norte de Pernambuco, com “Tu Sois de Onde?”. Em cartaz, o público também poderá conferir Pangéia (21), Noctiluzes (23), Kalabazi (24) - que acontece excepcionalmente na Praça da Conceição, Como a Lua (25), Retina (28), Let Me Stay de Julie McNamara - Deixe-me Ficar de Julie McNamara (30), da Inglaterra, que aborda o impacto causado pelo Alzheimer no relacionamento entre mãe e filha; Aquelas Coisas (31), As Bodas de Fígaro (1).

Em Arcoverde, “A Dama da Noite”, da Companhia de Teatro Popular de Garanhuns, será responsável por abrir o festival no município, no dia 16 de janeiro. A montagem é uma livre adaptação do conto homônimo do livro Os Dragões Não Conhecem o Paraíso, de Caio Fernando Abreu. Nos dias seguintes, ganham o palco: Sexo, a Arte de Ser Censurado (17), O Espelho da Lua (18), Pangéia (23), Kalabazi (25), As Bodas de Fígaro (29), Atrás da Porta (31) e Aquelas Coisas (01). Esse último coloca em cena três palhaços jogando com situações cotidianas de descobertas, trabalho, morte e renascimento, em um texto dramático, que aborda de maneira lúdica as experiências humanas.

Já na cidade de Goiana, na Zona da Mata Norte, o espetáculo com sete atores, bailarinos e músicos em cena, criado pela companhia galega Limiar Teatro e a brasileira Grupo Acaso, em parceria com o Centro Dramático Galego e a Apacepe, apresenta ao público “Pangéia”, no dia 16. Também ganham destaque no município Noctiluzes (21), Sexo, a Arte de Ser Censurado (22), As Bodas de Fígaro (23), A Caixa Não é de Pandora (24), Let Me Stay de Julie McNamara - Deixe-me Ficar de Julie McNamara (28), Retina (30), Kalabazi (31) e Frei Molambo (1).

Janeiro de Grandes Espetáculos – De 15 de janeiro a 1 de fevereiro, o festival apresenta espetáculos para todos os gostos. São 90 atrações diferentes, além da entrega do Prêmio Apacepe de Teatro e Dança aos melhores da programação local. Ao total, são 147 apresentações, dessas 116 no Recife, incluindo leituras dramatizadas. A iniciativa conta também com o patrocínio do Governo do Estado de Pernambuco, através do Funcultura, Prefeitura do Recife e SESC Pernambuco. Reúne peças para adultos e crianças, espetáculos de dança, shows musicais, ópera, leituras dramatizadas, saraus artísticos, mágica e atividades formativas. A programação completa pode ser conferida no www.janeirodegrandesespetaculos.com.

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-