segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Goiana: Sindicato dos Metalúrgicos espera crescimento do emprego no Polo Automotivo da Fiat Chrysler

Com o objetivo de assegurar a continuidade das contratações e da manutenção do emprego no Polo Automotivo em implantação na cidade de Goiana, o Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos do Estado de Pernambuco (Sindmetal-PE) esteve em visita à fábrica nesta quinta-feira (15/01). A instituição teve oportunidade de alinhar expectativas para as admissões realizadas pela empresa, em um momento de forte tendência de redução do quadro de efetivos, já observado na indústria em outras regiões.
Enquanto isso, no Polo Automotivo de Pernambuco, já foram criados aproximadamente 200 novos empregos apenas no mês de janeiro. O Sindicato espera que, até o final do mês, sejam totalizadas mais 600 vagas. “Nossa expectativa é que a confiança da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) no mercado brasileiro se mantenha, refletindo em seu investimento no desenvolvimento do complexo, que além da fábrica conta com diversas empresas da cadeia produtiva, e na oferta de emprego e geração de renda para a população local”, afirma o presidente do Sindmetal-PE, Henrique Gomes.
Políticas de gestão
Na ocasião, o Sindmetal-PE também abriu diálogo importante para que as políticas de gestão de pessoas aplicadas na fábrica Jeep sejam alinhadas com as 16 empresas que estão instaladas no parque de fornecedores integrado à planta. Ainda foi debatida a importância de que essas iniciativas sejam estendidas às companhias que farão parte do segundo parque de fornecedores, quando este começar a ser instalado.

O Sindicato também fez uma vistoria preventiva na fábrica e em algumas unidades do parque de fornecedores para avaliar aspectos relacionados a condições de trabalho. Segundo Gomes, a abertura para o diálogo, antes mesmo do início da produção, configura uma situação inédita no relacionamento entre a entidade e a indústria. “Pudemos observar que o Polo apresenta uma estrutura com avanços em aspectos ergonômicos, como a climatização da fábrica em sua totalidade, o uso de tecnologias que facilitam a movimentação de materiais e o desempenho das atividades sem risco à saúde e segurança dos trabalhadores”, completa o presidente Henrique.

Fonte: Juliane Planzo/Fiat com informações adicionais de Chico Carlos/CUT-PE e Sidmetal-PE.

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-