sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Avaliação: Pernambuco tem 14 instituições reprovadas pelo MEC, incluindo o Instituto Superior de Goiana

Das 58 instituições de Pernambuco avaliadas em 2013 pelo Ministério da Educação (MEC), 14 foram reprovadas. A análise divulgada nesta quinta-feira (18) do Diário Oficial da União (DOU) avaliou instituições de todo o País, levando em consideração o Exame Nacional de Avaliação de Desempenho dos Estudantes (Enade), além de a qualidade da infraestrutura, do projeto pedagógico e do corpo docente.

Direção da Faculdade de Goiana esclarece nota baixa divulgada pelo MEC

O Índice Geral de Cursos (IGC), que considera todos os cursos da instituição, gera uma pontuação entre 1 e 5. As instituições que receberam conceito 1 e 2 têm desempenho considerados "insatisfatórios", ou seja, são reprovadas. As faculdades e universidades que receberem pontuação baixa duas vezes consecutivas podem sofrer punições que podem chegar até a suspensão dos cursos oferecidos.

INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE FLORESTA | NOTA 2
FACULDADE DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE SERRA TALHADA | NOTA 2
FACULDADE DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE BELO JARDIM | NOTA 2
FACULDADE DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE ARARIPINA | NOTA 2
FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS E SOCIAIS DE PETROLINA | NOTA 2
INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE GOIANA | NOTA 2
FACULDADE DE ENFERMAGEM DE BELO JARDIM | NOTA 2
FACULDADE SANTA HELENA | NOTA 2
FACULDADE SALESIANA DO NORDESTE | NOTA 2
FACULDADE METROPOLITANA DA GRANDE RECIFE | NOTA 2
FACULDADE DE ODONTOLOGIA DO RECIFE | NOTA 2
INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE FLORESTA | NOTA 2
FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DE ARARIPINA | NOTA 1
FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS APLICADAS DO CABO DE SANTO AGOSTINHO | NOTA 1

NE10

2 Comentários:

Odontologia Upe disse...

A Direção da FADIMAB esclarece que esta informação não condiz com a verdade, visto que o Instituto foi extinto desde 2011, portanto não poderia esta sendo avaliado em 2012. A FADIMAB é vinculada ao Conselho Estadual de Educação, que tem o papel de avaliar seus cursos e não o MEC. Portanto informamos que essa notícia não tem nenhum amparo legal, como ja esclarecemos ao Sr. Andreson. que ficou de colocar as informações corretas mas até o momento não o fez. Direção da FADIMAB

SIMÃO disse...

NOTA DE ESCLARECIMENTO:

Prezados e Prezadas:

Na última sexta-feira, 19/12/2014, o Ministério da Educação (MEC) divulgou para a imprensa nacional o resultado do Índice Geral de Cursos (IGC) das Instituições de Educação Superior (IES) que seus Cursos de Graduação realizaram o Exame Nacional de Desenvolvimento dos Cursos Superiores (ENADE) do ano de 2013, publicado no dia 18/12/2014.

A imprensa pernambucana repassou as informações advindas do MEC sem que houvesse um cuidado da procedência da publicação do MEC, assim como das características de algumas IES possuem no âmbito nacional e estadual.

No Estado de Pernambuco, assim como em outros Estados, não na sua totalidade, há IES que são regidos, regulamentados e supervisionados pelos Conselhos Estaduais de Educação, conforme o que preceitua a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN) nº 9394, de 20/12/1996, estando atrelado o Instituto Superior de Educação de Goiana (ISEG) ao Conselho Estadual de Educação de Pernambuco (CEE/PE), ou seja, jamais poderia o MEC publicar quaisquer nota sobre o ISEG, assim como quaisquer IES que são regidos, regulamentados e supervisionados pelo CEE/PE, onde em Pernambuco há 14 IES, incluindo a Universidade de Pernambuco que estão atreladas ao CEE/PE.

Dessa forma, pode-se observar que a nota do MEC publicada pela imprensa nacional está totalmente errônea e sem fundamentos, apenas com a justificativa do caráter legal da LDBEN.

Outrossim, há mais dois argumentos plausíveis e notórios para convergir no mesmo erro da nota do MEC publicado pela imprensa nacional: (1º) o ISEG teve seu descredenciamento voluntário (extinção da IES) pelo Parecer CEE/PE nº 156/2012, homologado pela Portaria da Secretaria de Educação de Pernambuco nº 7.399/2012, de 06/12/2012, publicado no Diário Oficial do Estado de Pernambuco em 07/12/2012. Em outras palavras, como pode definir o IGC do ISEG se o mesmo foi devidamente extinto. Mais um erro grave do MEC sobre a publicação do IGC do ISEG; (2º) como o ISEG já estava extinto em dezembro de 2012, como houve alunos do ISEG que realizaram a avaliação do ENADE em novembro de 2013? É de uma total precariedade de informações que o MEC possui das IES que são atrelados ao Conselho Federal de Educação, assim como uma total irresponsabilidade do MEC de fazer publicar uma nota e repassando para a imprensa nacional sobre a falta de informações legais, consistentes e verdadeiras.

Portanto, a Presidência da Autarquia Municipal do Ensino Superior de Goiana (AMESG) que era mantenedora do ISEG vem perante a todos e todas repassar a verdadeira informação sobre a nota falaciosa e inconsistente do MEC, apresentando o ISEG como uma IES irregular perante as avaliações regulares do MEC. Informamos que o CEE/PE é órgão público estadual, validada pela LDBEN, que é encarregado, legalmente perante todas as autoridades do Brasil, em avaliar, supervisionar e regularizar todas as Autarquia Municipais de Ensino Superior, que são 13 (treze) mais a Universidade de Pernambuco.

Finalizando esta Nota de Esclarecimento para toda a comunidade acadêmica da AMESG, em especial para os nossos alunos graduados que todos os cursos que foram oferecidos pelo ISEG, que os Diplomas registrados pelo MEC e emitidos pelo ISEG são válidos em todo o território nacional e pela Portaria nº 7.399 apresentada acima, todas as atividades acadêmicas do ISEG foram repassadas para a Faculdade de Ciências e Tecnologia Professor Dirson Maciel de Barros (FADIMAB). A FADIMAB presente em Goiana desde maio de 1979, sempre teve seu alicerce principal fundamentado pela ética, honestidade e responsabilidade.

Aproveitando o ensejo, desejamos a todos e todas um Feliz Natal repleto de paz, saúde e muita felicidade e um próspero ano novo.

Atenciosamente,

Prof. Simão Rosembaum.
Presidente da AMESG.

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-