segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Abandonados: Devido a escuridão e o matagal, moradores da Nova Soledade estão à mercê da bandidagem

Os moradores do Loteamento Nova Soledade, área central de Goiana, denunciaram um problema que vem prejudicando o bem estar social na localidade. A insegurança. O matagal e a escuridão existente há mais de 2 anos, provocada pela falta de fiscalização e de um simples mutirão de limpeza, vem facilitando a ação criminosa na comunidade. Na última semana, em menos de 24 horas, sete pessoas tiveram seus pertences roubados por elementos com armas em punho. Os bandidos aproveitam o ambiente escuro e cheio de esconderinjos para abordarem suas vítimas e fugirem sem serem identificados.

E ainda tem mais. Segundo informações dos vizinhos, à noite, os moradores acabam se trancando em suas casas, pois nas últimas semanas, o Loteamento também está servindo como ponto de tráfico para usuários de drogas.

A vendedora Sandra Lima explicou alguns dos problemas vividos pelos moradores da Nova Soledade, "Aqui o serviço de capinação só é feita por causa dos moradores. Juntamos uma cotinha e pagamos pelo serviço. Fazem anos que a Prefeitura de Goiana vem imaginando que somos nativos de florestas e não precisamos de assistência. Sem falar da iluminação que não existe, mas no final do mês sempre vem na conta a taxa de iluminação pública. Será que os responsáveis por esse serviço público deixam de fazer porque não querem ou fingem serem cegos?", perguntou em tom de crítica.

O responsável pela 3ª Companhia de Polícia Militar de Pernambuco, Capitão Bruno Machado, afirmou que irá aumentar as rondas na comunidade, mas que era importante a participação da população, "Iremos aumentar as rondas no local, mas é importantíssimo que a polícia militar seja acionada logo após a ação criminosa ou atitude suspeita de indivíduos, para que realizemos uma abordagem rápida e eficiente. O nosso número é o (81) 3626-8688 e está disponível à todos os goianenses, com plantões de 24 horas.

O titular da 44ª Delegacia de Polícia de Goiana, Delegado Diêgo Pinheiro, declarou que após entrar em contato com a PM, a vítima deve se dirigir à delegacia, localizada na Rua da Praia, no centro da cidade, para o registro de um Boletim de Ocorrência (BO). Os dados obtidos através da população ajudarão o departamento de investigações e a Secretaria de Defesa Social do Estado de Pernambuco à implantar uma ação mais eficaz no combate a criminalidade na cidade.

A polícia também esclareceu que menos da metade das vítimas registra um BO, o que dificulta ainda mais o acompanhamento dos problemas diários da população.

A Delegacia de Goiana continua as investigações no intuito de identificar os assaltantes.

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-