domingo, 9 de novembro de 2014

Negócios: Pernambucana Intervidro investe R$ 6 mi em Goiana

Empresa deixará fábrica em Olinda para atuar num planta com o dobro da capacidade no Polo Vidreiro

Com oito anos de atuação, a pernambucana Intervidro se prepara para mudar a fábrica de local. Com um investimento de R$ 6 milhões, a empresa deixará Olinda para se instalar no Polo Vidreiro, em Goiana, na Mata Norte do Estado. Outras três companhias também já iniciaram as terraplanagens: Norvidro, Target e Pórtico Esquadrias. Pelo menos outros dois nomes irão compor o polo, que tem a Vivix Vidros Planos como âncora: Sanvidro e Casa Bandeirantes.

Atualmente a Intervidro atende principalmente o mercado da construção civil, atuando em todo o processo de importação, beneficiamento e distribuição de três tipos de vidro: o especial refletivo de controle solar, o laminado e o comum. Tem como principais clientes nomes como Moura Dubeux e Gabriel Bacelar e foi responsável recentemente por partes das obras dos armazéns no Porto Novo Recife e a passarela do Aeroporto Internacional do Recife.

O investimento em Goiana abrirá mais uma porta para a Intervidro, que entrará também no mercado de vidro temperado. Com capacidade para beneficiar 20 mil m² por mês – o dobro da atual – de vidro temperado, a empresa contará, na avaliação do diretor Bruno Maçães, com uma melhor eficiência logística por estar ao lado da Vivix, a principal fornecedora, e poderá expandir os negócios para o Nordeste.

As fontes dos recursos para essa ampliação foram BNDES e também capital próprio, com apoio da AD Diper e incentivo fiscal do governo de Pernambuco por meio do Prodepe. A Intervidro também está investimento numa linha de produção mais automatizada e eficiente, inclusive com visita recente à Feira Glasstec, na Alemanha, maior feira do setor no mundo. “Fomos conferir máquinas e equipamentos para a linha de Goiana”, diz Maçães.

A fábrica será erguida num terreno de 20 mil m². Neste primeiro momento, a estrutura ocupará 3,5 mil m², com capacidade para chegar a 10 mil m² em futuras expansões, previstas para acontecer a cada dois anos, declara o diretor. A terraplanagem está marcada para ser finalizada ainda em novembro. De acordo com Maçães, a Intervidro já teve autorização da CPRH, e a previsão é iniciar as obras da planta em dezembro. A entrega está agenda para o segundo semestre de 2015, quando começará a produção.

JCOnline

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-