sábado, 1 de novembro de 2014

Em autópsia: Família atribui a ‘coisa do diabo’ 200 moedas achadas dentro de corpo de homem

Peritos retiram do corpo da vítima mais de três quilos de metais, além de objetos e pedras

Após realizar autópsia no corpo de um homem, que teria morrido ao ingerir a planta venenosa ‘comigo-ninguém-pode’, os peritos da Gerência de Medicina e Odontologia Legal (Gemol), de João Pessoa (PB), tiveram uma baita surpresa: eles encontraram dentro da vítima mais de 3 quilos de metais como moedas e ferramentas, além de pedras.

Paulo Borges dos Santos, de 40 anos,  morava na cidade de Caaporã, no litoral sul paraibano, tinha problemas mentais e há vários anos estava em tratamento. O tio de Paulo Borges, Rosendo Júnior, acredita que as pessoas se aproveitavam da deficiência mental do homem para fazer com que ele engolisse os objetos.

Para Rosendo, o caso está sendo entendido pela família como uma coisa ‘diabólica’.

“É um negócio diabólico. Eu nunca vi na minha vida um negócio desses”, disse Rosendo, lembrando que entre os objetos encontrados dentro do corpo do sobrinho estão mais de 200 moedas, totalizando cerca de R$ 167,00, chave e até cadeado.

Rosendo contou que Paulo Borges, era filho de um ex-secretário da a Prefeitura de Caaporã,  que morreu em um  acidente com automóvel, e até os 20 anos era uma pessoa saudável. Ele acredita que a morte do pai tenha causado os transtornos em Paulo Borges.

O enterro de Paulo Borges ocorreu nesta sexta-feira (31), em Caaporã. O laudo sobre a morte dele aponta para duas causas: intoxicação por metal ou pela ingestão da planta.

Os objetos retirados do corpo do homem foram entregues à família e expostos em cima do caixão dele durante o velório, que atraiu uma multidão de curiosos.

Por Roberto Targino/MaisPB

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do Anderson Pereira.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-