terça-feira, 9 de abril de 2013

Goiana: Universitários protestam mais uma vez por melhorias no transporte. Ônibus transportava mais de 80 pessoas

Revoltados com a qualidade do transporte, os estudantes universitários protestaram mais uma vez, no final da tarde de ontem (08), em Goiana. Os motivos são os mesmos do protesto realizado em fevereiro, a super lotação e a falta de segurança do transporte. Desta vez, foram os estudantes que utilizam o ônibus da Imbiribeira (que inclui oito faculdades). Segundo os alunos, o motorista do coletivo se recusou a fazer o transporte. O ônibus que tem capacidade para 54 passageiros, estava com mais de 80 pessoas. Com isso, os estudantes resolveram bloquear a saída do coletivo e fecharam a Rua Direita, em frente à Prefeitura, em protesto.

“Estamos em semana de prova. Hoje eu vou perder prova porque não tem como ir pra faculdade com o ônibus desse jeito. Cadê os ônibus gratuitos que o prefeito prometeu? ”, questionou Vitoria Carolyne, estudante do curso de logística da Federal. Um outro aluno contabilizava os prejuízos. “Vou ter que pagar 50 reais pela segunda chamada da prova que perdi hoje. Sem contar com os 80 reais que pago pelo transporte. Isso é um absurdo”, disse Hugo Albertim, estudante do curso de Engenharia de Produção, na Faculdade Estácio de Sá. Ainda segundo ele, na semana passada o mesmo ônibus teria deixado os alunos na PE-75, na volta para casa, “O motorista revoltado porquê o ônibus estava lotado, deixou a gente perto da lombada eletrônica de meia noite. Uma menina foi assaltada nesse dia”, comentou Hugo.

Segundo Jamerson Oliveira, vice-presidente da Associação dos Estudantes de Goiana -  Asseg, dois ônibus faziam o transporte dos alunos da Imbiribeira, mas como os alunos estão inadimplentes, segundo ele, o repasse da verba foi de apenas R$ 50 mil. Verba repassada pela Prefeitura de Goiana. Ainda segundo ele, cada ônibus custa para associação R$11 mil reais. Com o aumento de alunos para 720, esse número dobrou em R$45 mil reais a mais do total. Algo entorno de R$141 mil reais. “A Prefeitura não vai aumentar o repasse e o número de alunos aumentou. Sendo assim, teremos que aumentar a taxa que hoje é de R$80 reais para R$125 reais”, ressaltou Jamerson. 

Condado
Enquanto isso, foi aprovado por unanimidade na Câmara Municipal de Condado, um Projeto de Lei Orgânica no Art. 90, que trata do custeio por parte do município, com recursos próprios, do transporte dos alunos. O projeto aguarda ser sancionado pela prefeita do município, Sandra Felix.

 
-
-
Todos os direitos reservados à Anderson Pereira. Obtenha prévia autorização para republicação.
-